Não despreze o dom que há em você


Não se descuide do dom que você tem (Não desprezes o dom que há em ti – ARC), que Deus lhe deu quando os profetas da Igreja falaram, e o grupo de presbíteros pôs as mãos sobre a sua cabeça para dedicá-lo ao serviço do Senhor. I Timóteo 4:14

As cartas de Paulo para Timóteo retratam um período em que muitos falsos apóstolos se infiltraram na igreja de Éfeso, ensinando heresias e imoralidades. A missão do jovem pastor Timóteo era combater os ensinos desses falsos mestres. Porém, com o passar do tempo, surgiu um desafio mais amplo com o qual Timóteo teve que lidar.

  • Havia naquela igreja líderes que foram treinados por Paulo e muitos não estavam felizes em serem supervisionados por um pastor jovem.
  • É provável que os falsos crentes tenham se aproveitado da insatisfação desses líderes, para questionar a pouca idade de Timóteo e subestimar sua autoridade pastoral.
  • Eu vejo muita semelhança entre esses líderes e a igreja contemporânea. Embora Timóteo fosse um exemplo para os fiéis, muitos desconfiavam da sua capacidade em liderar uma igreja proeminente como Éfeso.

Paulo traz uma palavra de motivação ao jovem pastor, independente da percepção que os críticos tivessem a respeito da sua idade e pouca experiência. Paulo deixa claro que foi Deus quem chamou a Timóteo, e lhe presenteou com o dom da liderança pastoral, que foi confirmado pelos profetas e pastores.

  • Parafraseando as palavras de Paulo – não pare de ser quem Deus te chamou para ser.

Timóteo recebeu um chamado – ele foi escolhido por Deus para ser pastor em Éfeso. É certo que todo crente salvo em Cristo foi chamado por Deus, mas Paulo deixa claro em Efésios 4:11 que: Foi ele (DEUS) quem “deu dons às pessoas”. Ele escolheu alguns para serem apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e ainda outros para pastores e mestres da Igreja. 

Assista o vídeo desta mensagem em:

Eu lembro da minha infância e juventude na igreja, eu me alegrava quando alguém, usado por Deus, dizia que eu tinha um chamado para ser pastor. Infelizmente, percebo que em nossos dias não há tamanha empolgação quando alguém é escolhido para exercer um ministério na igreja.

  • Às vezes, tenho a impressão de que a maioria dos crentes mudam de igreja, se ausentam das reuniões e fogem das oportunidades porque não querem ser escolhidos, embora tenham recebido o dom de Deus para usarem em prol da igreja.
  • Talvez a falha esteja nos pastores que não seguem o exemplo de Paulo; não incentivam os mais jovens para assumir o ministério;
  • Pode ser que o ministério não seja interessante para essa geração materialista, tecnológica e capitalista. Muitas pessoas que estão nas igrejas nunca leram uma biografia sobre cristãos que influenciaram a sociedade; não conhecem os cristãos atuais que estão influenciado milhares de pessoas em suas áreas de atuação, no mundo empresarial, política, ministério etc.
    • Muitos cristãos estão mais familiarizados com os nomes das celebridades seculares da música, mundo artístico, esportes e afins, do que com os cristãos que fazem a diferença em nosso tempo.
    • É provável que, se eu pedir para citar 2 autores cristãos contemporâneos, muitos terão dificuldades em lembrar seus nomes e suas obras; mas, se eu perguntar sobre celebridades não cristãs, provavelmente irão se lembrar de vários.
  • Faz tempo que o dom ministerial deixou de ser relevante para os cristãos. Se esse quadro não mudar, daqui alguns anos seremos semelhantes à países europeus que fecham suas igrejas porque não tem pastores que cuidem do povo.

Quando comparo os dias atuais com o passado, não estou afirmando que antigamente as coisas eram melhores. Ao falar do passado, espero que compreendamos o seguinte: se não houver uma mudança na mente e coração dos novos crentes, a igreja sofrerá perdas terríveis nos próximos anos. Todo crente foi chamado por Deus e todo crente recebeu um dom especial da parte de Deus para contribuir pelo desenvolvimento espiritual e avanço da igreja. Não podemos negligenciar o dom que recebeu de Deus.

  • Devemos ter maior compreensão do chamado e valorizar o dom que recebemos, como Paulo declarou em I Coríntios 9:16 – Eu não tenho o direito de ficar orgulhoso por anunciar o evangelho. Afinal de contas, fazer isso é minha obrigação. Ai de mim se não anunciar o evangelho! 
  • Quando descobrimos qual é o nosso dom, não há como negá-lo ou esconder. O dom é como um fogo ardendo em seu peito, Jeremias 20:9 – Mas, quando penso: “Vou esquecer o Senhor e não falarei mais em seu nome”, então a tua mensagem fica presa dentro de mim e queima como fogo no meu coração. Estou cansado de guardá-la e não posso mais aguentar.

O crente pode estar cansado, fraco ou temeroso diante de alguma situação, mas não consegue manter-se parado por muito tempo. O apóstolo Paulo sentiu-se incomodado com o espinho na carne, mas logo foi restaurado pela graça de Deus, II Coríntios 12:9-10 – Mas ele me respondeu: “A minha graça é tudo o que você precisa, pois o meu poder é mais forte quando você está fraco.” Portanto, eu me sinto muito feliz em me gabar das minhas fraquezas, para que assim a proteção do poder de Cristo esteja comigo. 10 Eu me alegro também com as fraquezas, os insultos, os sofrimentos, as perseguições e as dificuldades pelos quais passo por causa de Cristo. Porque, quando perco toda a minha força, então tenho a força de Cristo em mim.

  • Eu oro para que o Espírito Santo incomode os crentes, no sentido de despertar seus dons. Que eles sejam colocados em situações em que tenham que usar os dons de Deus. Pois, o mundo espera que os filhos de Deus se revelem. Parafraseando Romanos 8:19 – O Universo todo espera com muita impaciência o momento em que Deus vai revelar o que os seus filhos realmente são

O dom é um presente de Deus que habilita o crente para exercer o seu chamado. Timóteo enfrentou muitos desafios em Éfeso: além das heresias e imoralidade dos falsos mestres, da desconfiança da comunidade por ele ser jovem; ele enfrentou a sua própria natureza tímida, sensível e propensa ao desânimo.

Nesse contexto, Paulo lhe deu sete conselhos que podem ajudar os cristãos do nosso tempo, I Timóteo 4:11-16.

  1. Não aceite o desmerecimento e críticas destrutivas de pessoas que desprezam o teu dom. Não deixe que ninguém o despreze por você ser jovem.
  2. Mostre quem você é através da sua conduta. Seja um exemplo na maneira de falar, na maneira de agir, no amor, na fé e na pureza.
  3. Use seu tempo com sabedoria. Dedique-se à leitura em público das Escrituras Sagradas, à pregação do evangelho e ao ensino cristão.
  4. Conserve o teu dom, não permita que as pessoas ou circunstâncias impeçam o teu chamado e sufoquem o teu dom. Não se descuide do dom que você tem.
  5. Não tenha medo de mostrar suas habilidades. Teu compromisso é agradar a Deus e não as pessoas. Pratique essas coisas e se dedique a elas a fim de que o seu progresso seja visto por todos.
  6. O testemunho cristão caminha junto com o aprendizado. As suas palavras expressam o seu caráter. Cuide de você mesmo e tenha cuidado com o que ensina.
  7. Seja perseverante, se falhar levante-se e continue de onde parou. Continue fazendo isso, pois assim você salvará tanto você mesmo como os que o escutam.

Todas essas recomendações são importantes e contribuem para a melhor compreensão do seu chamado e dom. A vida na comunidade cristã é bastante complexa, há pessoas que motivam e outras que desmotivam. Você escolhe em qual grupo deseja estar.

  • Alguém disse em certa ocasião – as igrejas são lindas, maravilhosas, quando vistas de longe. Porém, no dia a dia, surgem problemas que podem afetar sua espiritualidade e sufocar o seu chamado.

Paulo lembra Timóteo que: Deus confirmou o seu chamado, usando os profetas para falar com ele; os líderes da igreja reconheceram seu dom e acreditaram nele; apesar da sua pouca idade, Paulo o recomendou a igreja porque sabia do seu potencial.

  • É provável que Timóteo estivesse se sentido diminuído por algumas pessoas em Éfeso. O sentimento não é o melhor indicador para confirmar seu chamado. Pessoas desistem por causa do sentimento. Não deixe que o sentimento influencie negativamente no teu chamado.
  • Quando os líderes da igreja impuseram as mãos sobre a cabeça de Timóteo, eles estavam afirmando – nós amamos você, acreditamos em você, reconhecemos a unção que está em você e abençoamos você.

Como você se sente em relação ao chamado e dom que recebeu de Deus? Desde que a pandemia se alastrou pelo País muitos cristãos abandonaram seus postos, deixaram de exercitar seus dons e contribuir para o crescimento e edificação do corpo de Cristo.

  • Não me cabe o direito de julgá-los, mas é meu dever orar e alertá-los sobre o que receberam de Deus. Um dia todos iremos prestar contas a Deus e diante Dele não existem desculpas que possam nos justificar.

07 recomendações que deixo para a igreja neste dia:

  1. Valorize o chamado e dom que você recebeu de Deus. Não o trate como se fosse algo comum e descartável. Na parábola dos talentos, o servo que recebeu um talento não fez uso dele e provocou a ira do seu Senhor. Não há justificativas diante de Deus.
  2. Use o teu dom em favor do Reino de Deus. Você faz parte de uma família espiritual, quando você não cumpre o seu papel a igreja sofre e não se desenvolve.
  3. Ore para que Deus levante mais pessoas que sirvam a igreja. Jesus disse que o campo é grande, mas são poucos os trabalhadores. Se você encontrar alguém no caminho, convide-o; na igreja de Cristo há muito lugar para trabalhadores. Quando as pessoas se dispõem a trabalhar, Deus equipe com dons e habilidades. Exemplo bíblico: no deserto Deus concedeu dons a algumas pessoas para que ajudassem Moisés na construção do tabernáculo, Êxodo 31:1-6 – O Senhor Deus disse a Moisés: 2 — Eu escolhi Bezalel, filho de Uri e neto de Hur, da tribo de Judá, 3 e o enchi com o meu Espírito. Eu lhe dei inteligência, competência e habilidade para fazer todo tipo de trabalho artístico; 4 para fazer desenhos e trabalhar em ouro, prata e bronze; 5 para lapidar e montar pedras preciosas; para entalhar madeira; e para fazer todo tipo de artesanato. 6 Escolhi Aoliabe, filho de Aisamaque, da tribo de Dã, para trabalhar com ele. Dei também capacidade a todos os homens habilidosos para fazerem todas as seguintes coisas que eu mandei:
  4. Aproveite as oportunidades para servir com seu dom. Se perceber alguma oportunidade ou necessidade, um ministério deficiente onde possa atuar, coloque-se na brecha. Davi percebeu o medo dos soldados israelitas e aproveitou a oportunidade para lutar e vencer Golias.
  5. Apoie, ore a incentive os que trabalham na Igreja. Devemos honrar os irmãos que se esforçam na obra de Deus, valorizando-os, motivando, apoiando e mostrando a eles a importância que exercem na igreja. Filipenses 2:29 – Portanto, recebam Epafrodito com toda a alegria, como se recebe um irmão no Senhor. Respeitem pessoas como ele, 30 pois ele arriscou a sua vida e quase morreu por causa do trabalho de Cristo. Ele fez isso para me dar a ajuda que vocês não podiam me dar pessoalmente.
  6. Oremos uns pelos outros. A oração atrai a presença de Deus, promove milagres e fortalece a igreja. Uma comunidade onde os crentes juntos oram o Espírito Santo realiza coisas extraordinárias. Quando os crentes oravam no dia do Pentecostes, o Espírito veio sobre todos que estavam reunidos no mesmo lugar. II Tessalonicenses 1:11,12 – É por isso que sempre oramos por vocês, pedindo que o nosso Deus, que chamou vocês para a nova vida, faça com que sejam merecedores dela. Pedimos também que ele, pelo seu poder, realize todos os desejos que vocês têm de fazer o bem e complete o trabalho que fazem com fé. 12 Assim Jesus, o nosso Senhor, será louvado por causa do comportamento de vocês, e vocês serão elogiados por ele, por meio da graça do nosso Deus e do Senhor Jesus Cristo.
  7. Valorize o que Deus te deu. Lembre-se do quanto Deus conta com você, foi por isso que ele te concedeu o dom. O que você tem feito com o dom que recebeu de Deus? Você tem exercitado e desenvolvido, ou tem desprezado? Não negligencie o seu chamado. Não negligencie o teu dom. Na segunda carta à Timóteo, Paulo reforça o pedido para que ele valorizasse o dom que recebeu de Deus, II Timóteo 2:6 – Por isso quero que você lembre de conservar (desperte) vivo o dom de Deus que você recebeu quando coloquei as mãos sobre você.
logo_gif

Contribua com este Ministério

Ajude-nos levar o evangelho para mais pessoas e lugares

R$ 100,00

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: