As sepulturas do desejo


Números 11.1 – Por estarem passando por muitas dificuldades, os israelitas começaram a se queixar a Deus, o Senhor.

I – O povo estava passando por muitas dificuldades e reclamaram com Deus.

Ao invés de clamarem ao Senhor com humildade, eles começaram a murmurar. O clima de insatisfação era geral, de crianças a adultos, uma grande parte do povo só sabia reclamar. Sabemos que, a vida no deserto era difícil, mas ninguém foi obrigado a seguir Moisés, as pessoas saíram do Egito para construírem sua própria nação por livre e espontânea vontade.

As murmurações eram tantas que Deus se irou contra o povo. Talvez a reivindicação fosse justa, mas a forma como o povo se dirigiu a Deus foi que provocou a Sua ira. O deserto era o campo de treinamento. Deus estava preparando o povo para conquistarem a Terra Prometida.

Deus não se agrada de pessoas murmuradoras e soberbas. Deus sabe o que é melhor para nós. A alimentação restrita fazia parte do propósito de Deus para preservar a saúde do povo. Uma lição que todo crente deve aprender – Deus sabe o que faz e qualquer que seja o caminho em que Ele te colocar, você não estará só e não faltará provisão e proteção.

Assista o vídeo dessa mensagem em nosso canal. Aproveite para se inscrever, curtir, compartilhar e comentar.

II – O povo foi influenciado pelos desejos dos estrangeiros que estavam entre deles.

A insatisfação dos estrangeiros no meio do povo gerou saudades do Egito. Os israelitas estavam conformados com a situação depois de serem punidos por Deus no episódio anterior, mas foram contaminados pelos estrangeiros e novamente voltaram a se queixar.

  • As maiores críticas entre os cristãos contra a igreja são geradas por pessoas de fora, que não compreendem e nem aceitam a vontade diretiva de Deus sobre a igreja.
  • Enquanto o povo comeu somente do maná, foram saudáveis. Mas, influenciados pelos estrangeiros, se cansaram do maná que Deus estava provendo e quiseram carne.

O povo percebeu que murmurar contra Deus não era uma boa ideia, então encontraram outro culpado pela falta de carne. O povo se revoltou contra Moisés, foram até a porta da sua tenda, dia e noite choravam (reclamavam) porque queriam carne como aquela que comiam no Egito. Moisés fica a um passo da loucura diante das reinvindicações do povo. A solução era dar o que eles queriam, por isso Moisés foi falar com Deus.

III – O terceiro episódio mostra a descrença de Moisés acerca da promessa de Deus.

Aos seus olhos era humanamente impossível saciar a fome por carne de 600 mil homens mais mulheres e crianças, totalizando algo em torno de 1,5 milhão de pessoas (Números 11.21,22). Quando Deus promete dar-nos alguma coisa, mesmo que seja no campo da impossibilidade, é certo que Ele cumprirá sua promessa. Devemos sempre confiar em Deus.

Deus disse para Moisés que haveria carne de sobra para o povo durante 30 dias. A grande verdade – se Deus falou, está falado. Número 23:19 – Deus não é como os homens, que mentem; não é um ser humano, que muda de ideia. Quando foi que Deus prometeu e não cumpriu? Ele diz que faz e faz mesmo.

Ao insistir para comer carne, o povo deixou de seguir a vontade diretiva de Deus. A promessa que Deus fez a Moisés sobre dar carne ao povo foi baseada em sua vontade permissiva. Ou seja, não era o que Deus tinha planejado. Por causa da insistência do povo, Deus lhes deu o que queriam.

  • A vontade permissiva é a escolhida por pessoas que não estão dispostas seguir à vontade diretiva de Deus, que insistem em querer alguma coisa custe o que custar. Tais pessoas estão dispostas a sacrifícios, penitências e pagar um alto preço por aquilo que desejam.

Deus deu carne ao povo. Eles trabalharam durante a noite e dia, ninguém pegou menos do que mil quilos de carne. Agora o povo tinha carne de sobra, mas o resultado foi desastroso, muita carne se estragou e apodreceu. Houve uma grande epidemia e muitas pessoas morreram.

O lugar onde o povo juntou a carne ficou conhecido com um lugar marcado pela destruição, o povo teve que mudar de local porque todo o arraial ficou comprometido por causa da epidemia, Números 11.34 – Por isso puseram naquele lugar o nome de Quibrote-Ataavá, que quer dizer “As Sepulturas do Desejo”; pois ali foram sepultadas as pessoas que estavam loucas de vontade de comer carne.

  • O desejo do povo sobrepôs à vontade diretiva de Deus. Eles optaram e insistiram pela carne. Embora fosse um alimento gostoso e mais nutritivo que o maná, não era o alimento ideal para aquele clima no deserto.

As promessas de Deus estão ao nosso alcance. Mas, devemos compreender a vontade divina para não incorrer no erro de pedir coisas que nos farão mal no futuro. Deus optou por dar ao povo o maná porque era seguro e saudável, mas o povo quis carne. Deus sabe o que é melhor para cada um de nós.

  • Isaias 48.17,18 – O SENHOR, o Santo Deus de Israel, o seu Salvador, diz ao seu povo: “Eu sou o SENHOR, seu Deus. Eu os ensino para o seu próprio bem e os guio no caminho que devem seguir. 18 Ah! Se vocês tivessem obedecido aos meus mandamentos! A sua prosperidade iria aumentando como se fosse uma enchente, e as suas vitórias teriam sido constantes, tão constantes como as ondas do mar.
logo_gif

Contribua com este Ministério

Ajude-nos levar o evangelho para mais pessoas.

R$ 100,00

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: