O justo viverá pela sua fé


Vou subir a minha torre de vigia e vou esperar com atenção o que Deus vai dizer e como vai responder à minha queixa. 2 E o Senhor Deus disse: “Escreva em tábuas a visão que você vai ter, escreva com clareza o que vou lhe mostrar, para que possa ser lido com facilidade. 3 Ainda não chegou o tempo certo para que a visão se cumpra; porém ela se cumprirá sem falta. O tempo certo vai chegar logo; portanto, espere, ainda que pareça demorar, pois a visão virá no momento exato. 4 A mensagem é esta: Os maus não terão segurança, mas as pessoas corretas viverão por serem fiéis a Deus.” Habacuque 2:1-4.

  • ARA, verso 4 – Eis o soberbo! Sua alma não é reta nele; mas o justo viverá pela sua fé.

O capítulo 2 mostra Deus respondendo a oração de Habacuque. Entre os versos 4 ao 20 temos um retrato histórico do espírito guerreiro, conquistador, arrogante, impiedade e loucura dos babilônicos, que foram usados por Deus para castigar Israel por um tempo, no final a profecia fala sobre a punição que sofreriam por causa de suas maldades.

  • Verso 8 – Vocês roubaram as riquezas dos povos de muitos países, e agora eles vão fazer o mesmo com vocês. Vocês vão pagar pelos crimes e pelas violências que cometeram contra os povos do mundo e contra as suas cidades.

O que podemos aprender com a leitura deste capítulo? Existem alguns princípios aqui representados que podem nos ensinar coisas importantes sobre o papel de Deus na história, o seu propósito e o resultado da fé (lealdade) daqueles que decidiram confiar em Deus.

I. OS ACONTECIMENTOS HISTÓRICOS DEVEM SER IN­TERPRETADOS À LUZ DO REINO DE DEUS

O importante para nós é aplicarmos esses acontecimentos à nossa situação. A história da ascensão e queda dos Caldeus é exemplo de um princípio universal sobre como Deus trata com a humanidade através da história.

  • Se desejamos ter paz interior, a despeito do que acontece no mundo e ao nosso redor, o único modo de consegui-la é mediante a compreensão da filosofia bíblica da história que explica o que está acontecendo no mundo secu­lar e sua influência sobre a Igreja de Deus.
  • O princípio essencial é que a história só pode ser entendida em termos do reino de Deus — isto é, o governo de Deus no mundo como um todo, incluindo a Igreja. Toda a história está sendo dirigida por Deus para o seu propósito com respeito ao estabelecimento do seu reino.

II. A NOSSA PERPLEXIDADE DIANTE DOS ACONTECIMENTOS COR­RENTES NÃO É EXPERIÊNCIA NOVA

Talvez para você seja novidade, mas não para a história. As nossas experiencias são as mesmas que o povo de Deus experimentou muitas vezes no passado. Quando a pessoa compreende que a história se repete, fica mais fácil se livrar do fardo de querer encontrar respostas para tudo.

  • O que você está vivendo não é novo, outras pessoas já enfrentaram ou estão enfrentando neste momento situações semelhantes. Todo o seu conhecimento ou experiencia adquiridos através da vivência, observação ou aprendizado não podem oferecer uma resposta plausível acerca dos acontecimentos ao seu redor.
  • A sua indignação com os acontecimentos é a mesma que teve o salmista diante da opressão, desigualdades e injustiças do seu tempo. Salmos 73:12,13 – Os maus são assim: eles têm muito e ficam cada vez mais ricos. 13 Parece que não adiantou nada eu me conservar puro e ter as mãos limpas de pecado.

Aceitar viver no Evangelho esperando soluções para tudo é utopia. O que a maioria das pessoas buscam é solução para todos os seus problemas e não a compreensão do porquê dos seus problemas. Há uma grande diferença entre solução e compreensão.

  • Compreensão: faculdade de entender, de perceber o significado de algo; entendimento. Mateus 22:37 ARA – Respondeu-lhe Jesus: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento.
  • Solução: aquilo que resolve, soluciona (problema, dificuldade etc.); saída, recurso. João 6:26 – Jesus respondeu: — Eu afirmo a vocês que isto é verdade: vocês estão me procurando porque comeram os pães e ficaram satisfeitos e não porque entenderam os meus milagres.

O nome Jesus ou citações bíblicas não são como palavras mágicas que você diz e pronto, está tudo resolvido do seu jeito. O crente sofre perseguição, perdas e enfrenta dificuldades do mesmo modo que o descrente. Nós pregamos um Reino que humanamente se encontra indisponível nesta vida e que esperamos alcançá-lo um dia, quando Jesus voltar.

  • Esta era a mensagem dos cristãos nos dias de Pedro (II Pedro 3:13) – Porém Deus prometeu, e nós estamos esperando um novo céu e uma nova terra, onde tudo será feito de acordo com a vontade dele.
  • Porém, muitas pessoas questionavam os cristãos acerca desta esperança na volta de Jesus. II Pedro 3:4 – Ele prometeu vir, não foi? Onde está ele? Os nossos pais morreram, e tudo continua do mesmo jeito que era desde a criação do mundo.”
  • Pedro remete a história para lembrar que aqueles questionamentos eram recorrentes, II Pedro 2:6 – Deus condenou as cidades de Sodoma e Gomorra, destruindo-as com fogo, como exemplo do que vai acontecer com os que não querem saber dele.
  • A resposta de Pedro foi (II Pedro 3:8,9): Meus queridos amigos, não esqueçam isto: para o Senhor um dia é como mil anos, e mil anos, como um dia. 9 O Senhor não demora a fazer o que prometeu, como alguns pensam.
  • É precisamente isso que Habacuque está dizendo no verso 2: Ainda não chegou o tempo certo para que a visão se cumpra; porém ela se cumprirá sem falta. O tempo certo vai chegar logo; portanto, espere, ainda que pareça demorar, pois a visão virá no momento exato

III. DOIS POSSÍVEIS CAMINHOS DA VIDA: O CAMI­NHO DA RAZÃO E O DA FÉ

O versículo 4 diz: mas, o justo viverá pela sua fé. A verdade é que há somente duas atitudes possíveis para a vida neste mundo: crer ou não crer; fé ou incredulidade.

  1. Podemos simplesmente rejeitar a verdade sobre Deus e seguir nosso próprio caminho.
  2. Podemos enxergar a vida com base na fé que temos em Deus.

Aqui está a grande linha divisória da vida, e todos nós nos encontramos num lado ou no outro dessa linha. Qualquer que seja a sua opinião política ou filosófica, ela deve ter este denominador comum: a sua vida é ou não baseada na fé.

  • O que importa é crer, ser leal a Deus ou rejeitar, ser infiel ao governo de Deus.

Os heróis da fé citados em Hebreus exemplificam esta verdade. Eles tinham fé. Do mesmo modo, as nossas opiniões e decisões são baseadas na fé que temos em relação o que aprendemos lendo, ouvindo e praticando. Por que o seu time de futebol é o melhor? Em que se baseia a sua convicção? Naquilo que você ouve de outras pessoas, experimenta ou vê e aceita como verdade inconteste.

  • Este é o mesmo princípio bíblico para desenvolver a fé: Portanto, a fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem vem por meio da pregação a respeito de Cristo. Romanos 10:17.

IV. TODOS NÓS TEMOS QUE ESCOLHER ENTRE ESSAS ALTERNATIVAS – CRER OU NÃO CRER

Nossa vida se baseia em crer ou não crer. Com relação ao Evangelho, ou você aceita a nua e crua Palavra de Deus e vive por ela, ou então não aceita e vive segundo seu coração.

  • O modo bíblico é viver pela fé. “O justo viverá pela sua fé.”

Fé significa aceitar a Palavra de Deus do jeito que ela é e viver de acordo com ela, porque é a Palavra de Deus. Os heróis da fé creram na palavra de Deus simplesmente porque Deus havia falado. Não tinham nenhum outro motivo para crer nela.

  • Por exemplo, por que Abraão tomou a Isaque e o levou ao monte? Por que estava ele se dispôs a sacrificar seu filho? Simplesmente por­que Deus lhe disse que o fizesse.

Mas o viver pela fé é mais do que isso. Significa basear toda a nossa vida na fé em Deus. O segredo dos personagens do Antigo Testa­mento era que viviam “como se estivesse vendo o Deus invisível” (Hebreus 11:27). Preferiram, à semelhança de Moisés, “Ele preferiu sofrer com o povo de Deus em vez de gozar, por pouco tempo, os prazeres do pecado.“(Hebreus 11:25).

  • Por um lado, na corte egípcia, havia sabedoria do mundo; no outro lado, no deserto, a simples palavra de Deus que havia revelado a Moisés seus propósitos para o povo ao qual ele pertencia, e o destino para o qual o Senhor os estava preparando. Moisés tinha somente a palavra de Deus para sua base de ação.

Os cristãos primitivos rejeitaram o culto a César basea­dos na simples palavra de Deus! Eles acreditavam em Jesus, uma pessoa nascida neste mundo em extrema pobreza em Belém, que havia trabalhado como carpinteiro e finalmente morreu numa cruz. Mas também acreditavam que ele era o Senhor da glória e que havia ressuscitado dos mortos. E na força dessa crença declaravam que nunca diriam que César era Senhor. Arriscavam tudo. Morriam pela fé e na fé.

  • Esta deve ser a nossa posição como cristãos hoje. Ainda há alguém tolo bastante para confiar neste mundo e no que ele tem para oferecer?
  • Qual é o princípio controlador de nossa vida? A sabedoria do mundo ou a Palavra de Deus?

A Palavra de Deus não nos diz para voltar as costas inteiramente ao mundo, mas insiste em que tenhamos uma visão correta sobre Deus. Ela é enfática ao declarar que o que realmente importa é a vinda do reino de Deus.

V. A FÉ NOS DÁ A CERTEZA ABSOLUTA DA DESTRUIÇÃO DO MAL E DA VITÓRIA DE DEUS

Os cinco ais registrados neste capítulo expres­sam bem a verdade não só com respeito aos caldeus, mas também como um princípio uni­versal da história. Tudo o que é mal está sob o juízo de Deus. O juízo iria chegar para os caldeus.

  • Os maus podem triunfar por algum tempo; podem “expandir-se qual cedro do Líba­no”, mas não duram. Sua sentença está selada.

O princípio ao qual devemos apegar-nos é que Deus está sobre todas as coisas. O homem pode adquirir riquezas usando métodos iníquos nos negócios e chegar ao topo. Mas veja o fim do ímpio! Veja-o moribundo em seu leito; veja-o sepultado num túmulo. Este é o fim de todos os mortais.

  • Devíamos sentir tristeza pelos ímpios, porque são loucos bastante para embriagar-se com o êxito tempo­ral. Seu fim está fixado.

Assim também acontece com as nações. Leia a respeito dos grandes e duradouros impérios iníquos, e como pareciam ter o mundo todo aos seus pés, mas pereceram. Nação após nação se levantaram para depois cair. Chegou a hora em que o juízo de Deus entrou em vigor.

  • Nós mesmos temos vivido numa época em que se vê este princípio em operação. E aconteça o que aconte­cer no mundo atual, o princípio ainda funciona. Os ímpios podem alcan­çar grande êxito temporário, e devemos estar preparados para isso; podem, aparentemente, abarcar o universo, mas tão certo quanto sua estrela brilhou, ela se apagará.

O profeta Habacuque apresenta-nos um aspecto positivo desta verdade (v. 14), lemos: E a terra ficará cheia do conhecimento da glória do Senhor, assim como as águas enchem o mar. Não sabemos quando isso irá acontecer, mas podemos estar certos de um grande fato, a saber, o triunfo final de Deus.

  • Sim, podem os ímpios enraivecer, e os povos imaginar coisas vãs, os inimigos de Deus e do seu povo podem ser agressivos; tudo pode dar a entender que vão exterminar a Igreja Cristã! Mas certamente virá o dia em que “em homenagem ao nome de Jesus, todas as criaturas no céu, na terra e no mundo dos mortos, caiam de joelhos 11 e declarem abertamente que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus, o Pai.” Filipenses 2:10,11
  •  Certamente a terra se encherá do conhecimento da glória do Senhor. O Maligno será aniquilado e lançado no lago de fogo; tudo quanto se opõe a Deus será destruí­do, e haverá “novos céus e nova terra, nos quais habita a justiça”. A cidade de Deus descerá, e os justos entrarão nela. Tudo quanto é impuro ficará de fora, e Deus será tudo em todos. O triunfo final de Deus é certo.

Verso 20 – O Senhor está no seu santo Templo; que todos se calem na sua presença. Não só os pagãos devem estar calados, mas os cristãos também. Não deve haver investigação, interro­gatório, dúvida acerca da bondade, da santidade e do poder de Deus.

  • Não há motivos para perguntemos em tom queixoso: “Por que Deus permite isso?” ou “Por que Deus faz isso?” Consideremos a palavra do Senhor ao profeta. Ergamos os olhos a Deus. Olhemos para o supremo e para o absoluto.
  • Eis o soberbo! Sua alma não é reta nele; mas o justo viverá pela sua fé.

Deus está no templo do universo; Ele reina sobre todas as coisas. Calem-se, humilhemo-nos e nos curvemos diante dele e o adoremos. Louvemos sua graça, poder, força, bondade. Provérbios 3:5,6 – Confie no Senhor de todo o coração e não se apoie na sua própria inteligência. 6 Lembre de Deus em tudo o que fizer, e ele lhe mostrará o caminho certo. 

Contribua com este Ministério

Ajude-nos a levar o Evangelho para mais pessoas. Deus te abençoe.

R$ 100,00

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: