Vocês são luz para o mundo


Vocês são a luz para o mundo… Assim também a luz de vocês deve brilhar para que os outros vejam as coisas boas que vocês fazem e louvem o Pai de vocês, que está no céu. Mateus 5.14-16. Jesus compara seus discípulos à luz. Naquela época, quando o sol se punha, a escuridão era total, portanto, a luz era necessária. Lâmpadas a óleo eram acesas e colocadas no alto para iluminar os cômodos das casas. Geralmente, as cidades eram construídas em lugares altos e à noite serviam como pontos de referência para os viajantes, por causa das luzes e tochas que iluminavam que eram acesas.

O apóstolo Paulo em Efésios 5:8-9 lembra-nos que fomos transformados por Cristo e que devemos brilhar como filhos da luz – Antigamente vocês mesmos viviam na escuridão; mas, agora que pertencem ao Senhor, vocês estão na luz. Por isso vivam como pessoas que pertencem à luz (como filhos da luz), 9 pois a luz produz uma grande colheita de todo tipo de bondade, honestidade e verdade.

  • Quando a pessoa reconhece Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador, a luz de Cristo transforma-a de dentro para fora, tornando-a iluminada. O seu sentimento, modo de pensar e agir, mudam por causa da luz em seu interior. João 8:12 – De novo Jesus começou a falar com eles e disse: — Eu sou a luz do mundo; quem me segue nunca andará na escuridão, mas terá a luz da vida.
  • É importante saber que: Embora todas as pessoas estejam expostas a luz de Cristo, somente aqueles que verdadeiramente aceitam-no como Senhor e Salvador se tornam pessoas iluminadas, porque recebem de Cristo, a fonte da verdadeira luz, a iluminação que dissipa as trevas espirituais. Mateus 5.14 – Vocês são a luz para o mundo.
  • Ou seja, a pessoa que segue a Cristo não deve atribuir as circunstâncias externas (político, social, religioso) como desculpas para não cumprir seu papel. O seguidor de Cristo é a luz para o mundo, um agente de mudança por onde passa.
  • O teólogo Orígenes de Alexandria (185-254Dc) afirmou que em seus dias não eram as palavras dos crentes que impactavam o mundo ao seu redor, mas os seus testemunhos que eram invencíveis e calavam seus opositores.

Assista a mensagem deste sermão em nosso Canal. Aproveite para comentar, curtir, compartilhar e se inscrever.

Jesus ensinou os discípulos que sem a luz de Deus, o mundo se tornaria um lugar tenebroso, dominado pela escuridão espiritual. Como a cidade edificada sobre o monte, que quando cai a noite a luz natural diminui e mesmo assim é possível identificá-la de longe, por causa das luzes e tochas acesas, o discípulo de Jesus não pode ser ofuscado pelas trevas espirituais que cobrem o mundo.

  • Apagar ou remover a luz é como esconder a glória de Deus na vida do crente e Deus se agrada das boas obras que glorificam Seu nome – Não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte. 15 Ninguém acende uma lamparina para colocá-la debaixo de um cesto.
  • Ser a luz do mundo significa fazer algo positivo, dar bom testemunho para que o mundo seja diferente e melhor. Somos responsáveis por manter essa luz acesa em nosso interior e refleti-la no dia a dia através do nosso testemunho, da maneira como nos relacionamos com as pessoas etc.

Como o cristão deve mostrar que é luz? A primeira coisa é apresentar-se ao mundo, que vive na escuridão, um modo de vida diferente. Isso nos fala de testemunho através do comportamento sem a necessidade de dizer qualquer coisa. O testemunho diz muito mais do que as palavras. Os cristãos devem viver como pessoas que receberam a vida de Cristo e manifestar Sua luz.

  • Suas ações interessam ao Reino de Deus, porque elas podem brilhar ou ofuscar a luz em você. Matthew Henry (18/10/1662 –22/06/1714), pastor presbiteriano e comentarista bíblico inglês, disse em certa ocasião: “Alguém teve a audácia de dizer a um pregador: ‘Suas ações falam tão alto que eu não consigo ouvir os sermões que você prega.” As palavras se não forem seguidas de bom testemunho, não servem para nada.

Não somos luz por causa de quem somos, mas porque Cristo em sua luz habita em nós pelo Espírito Santo. Sem o Espírito Santo, não existe luz verdadeira em nós. Do mesmo modo que o óleo nos tempos antigos e energia atualmente é responsável por manter a luz acesa, o Espírito Santo é que mantém a nossa luz espiritual acesa.

  • I Coríntios 6:9,10 – Será que vocês não sabem que o corpo de vocês é o templo do Espírito Santo, que vive em vocês e lhes foi dado por Deus? Vocês não pertencem a vocês mesmos, mas a Deus, 20 pois ele os comprou e pagou o preço. Portanto, usem o seu corpo para a glória dele.
  • A grande autoridade da igreja se chama Espírito Santo, enviado por Deus para guiá-la até o dia em o Senhor a chamar para o seu Reino. João 16:13 – Porém, quando o Espírito da verdade vier, ele ensinará toda a verdade a vocês. O Espírito não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que ouviu e anunciará a vocês as coisas que estão para acontecer.
  • Quando a igreja se volta para outras fontes de autoridades há um esfriamento e distanciamento das forças espirituais e a instauração de um sistema religioso sem valor como outro qualquer. O resultado desse afastamento da verdadeira autoridade da igreja, ofusca a sua luz.

A luz na vida do crente cumpre sempre o seu propósito, mesmo que não a “vejamos”. Isso significa que, embora nem sempre estejamos cientes ou conscientes do que está acontecendo ao nosso redor, sempre cumprimos o propósito do que somos. Se verdadeiramente somos luz no Senhor.

  • Marcos 4:21,22 – Jesus continuou: — Por acaso alguém acende uma lamparina para colocá-la debaixo de um cesto ou de uma cama? Claro que não! Para iluminar bem, ela deve ser colocada no lugar próprio.  22 Pois tudo o que está escondido será descoberto, e tudo o que está em segredo será conhecido.

Ser a luz deste mundo não é agradável, porque o mundo odeia a luz que vem de Deus. O mundo deseja tornar público todas as obras das trevas, porque ele está sob o poder do maligno (I João 5:19) e o maligno sabe que diante da luz o mal é descoberto, desmascarado e destruído.

  • João 1:9-11 – a luz verdadeira que veio ao mundo e ilumina todas as pessoas. 10 A Palavra estava no mundo, e por meio dela Deus fez o mundo, mas o mundo não a conheceu. 11 Aquele que é a Palavra veio para o seu próprio país, mas o seu povo não o recebeu.
  • A Igreja de Cristo é um organismo perfeito e resistente, que se mantém firme mesmo diante das perseguições e ataques sofridos ao longo dos séculos. A igreja de Cristo e sua mensagem tem sido atacada desde o início, muitos tentaram ofuscar seu brilho e não puderam. João 1:5 – A luz brilha na escuridão, e a escuridão não conseguiu apagá-la.

Precisamos estar atentos porque nem todo brilho procede da verdadeira luz. Algumas pessoas dizem que são de Cristo, mas não brilham como representante de Cristo. As suas obras ao invés de glorificarem a Deus, tem manchado o evangelho de Cristo, como Paulo escreveu em Filipenses 3:18 – Já disse isto muitas vezes e agora repito, chorando: existem muitos que, pela sua maneira de viver, se tornam inimigos da mensagem da morte de Cristo na cruz.

Alguns exemplos de brilhos que não procedem da verdadeira luz de Cristo:

  • Templos suntuosos, verdadeiras obras de arte, não represente a luz de Cristo. São as pessoas que o representa.
  • Promoção de milagres, curas e soluções imediatas para todos os problemas das pessoas, não garantem transformação verdadeira.
  • O relativismo doutrinário que não distingue entre santidade e pecado, se contrapõe ao que ensina II Coríntios 5:17 – Quem está unido com Cristo é uma nova pessoa; acabou-se o que era velho, e já chegou o que é novo.
  • A teologia da prosperidade substituiu a teologia da graça e da eternidade. Para os seus adeptos ser cristão é ter uma vida de sucesso financeiro, de projeção social e quase imunidade a qualquer tipo de sofrimento. Esse ensino é contrário ao que diz II Timóteo 3:12 – Todos os que querem viver a vida cristã unidos com Cristo Jesus serão perseguidos.
  • Igreja corrompida por causa do amor ao dinheiro. Sua meta principal é faturar, independente do método utilizado para obter recursos. A Bíblia fala sobre eles em Filipenses 3:19 – Eles vão para a destruição no inferno porque o deus deles são os desejos do corpo. Eles têm orgulho daquilo que devia ser uma vergonha para eles e pensam somente nas coisas que são deste mundo.
  • Líderes biblicamente despreparados (líderes nota “sem”), sem conhecimento, sem preparação, sem condições espirituais, psicológicas e administrativas, causadores de grandes escândalos e problemas ao evangelho. 

Os exemplos dos primeiros cristãos que compreenderam a importância de serem luz para o mundo:

  • Eram ávidos pelo conhecimento, para não serem enganados. Compartilhavam o conhecimento com os demais irmãos, todos tinham acesso gratuito a verdade revelada.
    • Infelizmente, a triste realidade é que as reuniões de ensino e oração são as menos frequentadas nas igrejas atuais.
  • Rigor na admissão de novos membros. A pessoa tinha que dar testemunho de sua fé, dar provas de renúncia à vida passada, demonstrar amor e real interesse pela nova fé, sua vida deveria honrar sua igreja, caso contrário não poderia ser membro do corpo de Cristo.
  • O batismo representava a renuncia ao pecado e desejo por uma nova vida. O batismo exigia comprometimento com a verdade e, em alguns casos, poderia levar o novo crente a perseguição e morte.
    • Infelizmente, muitas pessoas se batizam para fazer parte do grupo sem qualquer compromisso verdadeiro. II Pedro 2:21,22 – Pois teria sido muito melhor que eles nunca tivessem conhecido o caminho certo do que, depois de o conhecerem, voltarem atrás e se afastarem do mandamento sagrado que receberam. 22 O que aconteceu a essas pessoas prova que são verdadeiros estes ditados: “O cachorro volta ao seu próprio vômito” e “A porca lavada volta a rolar na lama.”
  • Os novos obreiros eram escolhidos pelo Espírito Santo, após um longo período de jejum e oração. Não bastava ter desejo em ser obreiro, precisava ser aprovado e chamado pelo Espírito Santo. Atos 13:1-3 – Na igreja de Antioquia havia os seguintes profetas e mestres: Barnabé; Simeão, chamado “o Negro”; Lúcio, de Cirene; Manaém, que havia sido criado junto com o governador Herodes; e Saulo. 2 Certa vez, quando eles estavam adorando o Senhor e jejuando, o Espírito Santo disse: — Separem para mim Barnabé e Saulo a fim de fazerem o trabalho para o qual eu os tenho chamado. 3 Então eles jejuaram, e oraram, e puseram as mãos sobre Barnabé e Saulo. E os enviaram na sua missão.
  • A Ceia era um ato de alta reverência, havia demonstração de amor fraternal, a exortação mútua fazia parte da celebração. Eles verdadeiramente ceavam em memória de Jesus e esperavam com fé a sua volta.
  • Eles eram fervorosos no espírito, na oração, na comunhão, na evangelização. A igreja se alegrava quando pessoas se arrependiam e se convertiam ao evangelho de Cristo.
  • O brilho e relevo da igreja não era característica do intelecto ou cultura humana, a capacidade intelectual desses cristãos era quase nula. A única luz que brilhava era do Espírito Santo.

Não há outro organismo na terra do qual Deus espere tanto, como da igreja. Temos um papel importante para desempenhar na sociedade e na história do mundo. Deus entregou a igreja, por empréstimo, o capital mais elevado que se pode calcular. Seus dons e talentos foram distribuídos à igreja para dar testemunho da graça que há em Cristo. Quando chegar o momento, a igreja irá prestar conta de tudo o que recebeu do Senhor. O que Deus espera é que a igreja lhe apresente resultados positivos daquilo que ela recebeu.

  • Na ordem moral e espiritual o Senhor espera que a igreja seja uma grande luz, onde sua glória seja manifesta.
  • Deus espera da igreja o fervor, a vibração, o entusiasmo, a convicção de vitórias, a intercessão pela ordem moral desse mundo, a chama da fé acesa nos corações, um espírito voluntário e dedicado que não toque trombetas por suas obras para que outros saibam.
  • A igreja está no mundo para brilhar, para mostrar as virtudes de Cristo, para defender a verdade, a justiça e paz. A igreja de Cristo está no mundo para servir, amar e brilhar para o Senhor. 
  • O fator de progresso espiritual numa igreja não é a prosperidade material; não são as lembranças de um passado distante e sem Deus; não é o orgulho de ser uma grande denominação; não é a honra de possuir muitos valores intelectuais. Todas essas luzes são luzes sem brilho, luzes que não iluminam o suficiente para que o mundo veja em Cristo nela.
  • A igreja atual perdeu muito da sua essência: há muita religiosidade, mas pouco poder do Céu; muitos planos humanos, mas pouco da revelação da vontade de Deus; muita propaganda humana, mas pouca graça em ação.
  • Somos chamados para ser pregadores do evangelho e não estrelas do evangelho. O contraste entre os pregadores dos tempos apostólicos e muitos pregadores de nossos dias é flagrante.
    • Pregar o Evangelho não é atrair o intelecto para o brilho da inteligência: é, antes de tudo, expor ao mundo atribulado o caminho da vida eterna e da paz.
  • A igreja atual é privilegiada por ter a Bíblia – fonte de águas abundantes para os sedentes. Devemos buscar orientação na fonte viva e não em cisternas. A fonte da graça tem águas vivas que continuamente se renovam, enquanto as cisternas semeiam a morte espiritual.

Verso 16: Assim também a luz de vocês deve brilhar para que os outros vejam as coisas boas que vocês fazem e louvem o Pai de vocês, que está no céu.

Contribua para este ministério

Ajude-nos a levar o evangelho para mais pessoas. Deus te abençoe!

R$ 100,00

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: