Como ser cheio do Espírito Santo?


Como ser cheio do Espírito? Como tornar real a presença do Espírito Santo em nossa vida? Três passos que devemos dar para alcançar a plenitude espiritual. Efésios 5:18 – Não se embriaguem, pois a bebida levará vocês à desgraça; mas encham-se do Espírito de Deus.

I – Primeiro passo: Compreensão.  

  • Ser cheio do Espírito Santo exige compreensão das verdades que Deus revelou em Sua Palavra, a Bíblia. Aqui não se trata de decorar a Bíblia, algumas pessoas tem facilidade para decorar versículos, isso não significa que elas estejam cheias do Espírito. A pessoa precisar ser capaz de compreender o que a Bíblia diz sobre determinados temas:
  • Devemos compreender que Deus nos deu o Seu Espírito Santo e que Ele mora em nós, que Deus ordena que nós fiquemos cheios do Espírito. Lucas 11:13b: “quanto mais o Pai celestial dará o Espírito Santo aos que lho pedirem“. Se você não está cheio do Espírito, não é porque Deus não quer.
  • Isto nos leva a outro ponto: devemos compreender que o pecado bloqueia a atuação do Espírito em nossa vida. Sem uma purificação da sua casa espiritual, não é possível ficar cheios do Espírito Santo. Mesmo depois da conversão, o crente continua sendo tentado e alguns acabam cedendo à tentação. A velha natureza, que tenta levá-lo de volta ao pecado, combate constantemente a nova natureza espiritual, que deseja levá-lo a uma vida de maior intimidade com Deus.

O crente deve neutralizar e eliminar todo pecado em sua vida para ser cheio do Espírito. Isto não é fácil, por diversas razões: pode ser muito difícil encarar o pecado; é difícil acabar com o pecado; o pecado cega espiritualmente. Não devemos nos contentar com um exame superficial, achando que só os pecados que mais nos incomodam devem ser confessados. Pode haver orgulho, inveja ou amargura em nós. Pode ser fofoca, impaciência, indelicadeza, descontrole, pensamentos impuros, glutonaria, preguiça, uso indevido do tempo ou do dinheiro, estilo de vida inadequado, uso ou abuso de algum dom, frieza ou indiferença no trato com as pessoas, etc.

Assista o vídeo desta mensagem em nosso Canal. Aproveite para curtir, comentar, compartilhar e se inscrever. Deus te abençoe!

 

II – Segundo passo: Submissão.

Devemos submeter-nos a Cristo como Senhor, ser governado por Ele em todas as áreas da nossa vida. Devemos colocar Cristo no centro da nossa vida e tirar de lá o “eu”. É preciso submeter-se a Ele – permitir que Ele Se torne Senhor em nossa vida.

A submissão se dá em duas etapas, como as duas faces de uma moeda. Para conseguir isto é preciso:

  • Em primeiro lugar, arrepender-se e confessar. Só compreender não é suficiente. Muitas pessoas sabem que são pecadoras, podem até fazer uma lista dos pecados que são um problema para elas.  Às vezes ficam tristes com a situação e gostariam que as coisas fossem diferentes, mas nunca mudam. Por quê? Porque nunca confessaram os pecados a Deus, arrependendo-se deles: Confessar é reconhecer o pecado, é admitir diante de Deus que é pecador (I João 1:9); arrepender é renunciar ao pecado, implica em uma mudança completa e radical de atitude. É conscientemente voltar as costas para os pecados (Apocalipse 2:5).
  • A segunda etapa da submissão é sujeitar-se a vontade de Deus. Envolve colocar-nos total e completamente (da melhor maneira que podemos) nas mãos de Deus, em total submissão à Sua vontade para nossa vida. Não adianta orar para ser cheio do Espírito Santo, se a pessoa não for capaz de submeter-se aos seus ensinamentos. Nos tornamos cheios do Espírito Santo, na medida em que somos instruidos e aceitamos sujeitar-se a vontade de Deus.

III – Terceiro passo: Fé

Chegamos agora à última etapa do ficar cheio do Espírito Santo. Quando estamos entregues a Deus e à Sua vontade, nós estamos cheios do Espírito Santo. Romanos 6:11: – Assim também vocês devem se considerar mortos para o pecado; mas, por estarem unidos com Cristo Jesus, devem se considerar vivos para Deus

Quando aceitamos a Cristo tudo mudou em nossa vida. Agora, vivemos pela fé, considerando-nos mortos para o pecado e vivos para Deus. Esta é a verdade, não é fazer de conta que estamos cheios, não se trata de auto afirmação; mas, agir com base na promessa de Deus – nós estamos cheios do Espírito.

Você não precisa ficar afirmando  para as pessoas que está cheio. As outras pessoas logo notarão se você está cheio do Espírito, porque quem está cheio do Espírito produz o fruto do Espírito.

Roy Gustafson (cristão americano, amigo de Jhon Stott), disse uma vez: “O Espírito Santo não veio para nos fazer conscientes do Espírito Santo, mas conscientes de Cristo.” Assim, quando dizemos a nós mesmos que estarmos cheios do Espírito, isto significa que cada pecado e obstáculo conhecido está fora do caminho..

IV – 03 coisas que devemos lembrar sempre:

  • A plenitude do Espírito não é questão de sentimento, mas de fé. Não devemos confiar em nossos sentidos, mas nas promessas de Deus. Temos de nos considerar cheios do Seu Espírito.
  • A plenitude do Espírito não garante que sejamos perfeitos e sem pecado. Podemos ser irrepreensíveis em nosso desejo de servir a Cristo, mas isto não faz com que não erremos.
  • Ficar cheio do Espírito não deve ser um acontecimento único, mas constante. Temos de nos entregar a Deus todo dia, diariamente temos de decidir ficar submissos.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: