4 pilares que não podem faltar na igreja


O tema deste ano é “Tempo de Avivamento”. Nós precisamos manter acesa em nosso coração a chama espiritual que nos aproxima de Deus. O primeiro amor não pode se apagar. Nos tempos difíceis devemos orar a Deus e pedir que o Seu Espírito nos mantenha avivados para resistir e vencer toda investida de satanás.

  • O avivamento que buscamos não tem relação com o barulho, o sensacionalismo, a explosão de emoções, os movimentos esporádicos ou o modismo que são vistos em muitos lugares. Nós desejamos um avivamento permanente que traga:
    • Desejo em falar do evangelho; despertamento espiritual, busca da plenitude e dons; arrependimento e santificação; fome e sede da palavra de Deus; prazer em congregar; comunhão e unidade; relacionamento através da oração; temor a Deus como princípio de uma vida sábia.
    • Que o Espírito Santo venha sobre nós e nos encha da presença de Deus!
  • Todos os dias, de segunda a sábado as 07:00 e domingo as 08:00, estaremos reunidos na igreja orando por 30 minutos, seguido por um breve devocional com a leitura diária e louvor. As reuniões terão entre 40 até 45 minutos.
  • Nas reuniões da noite, vamos ler o devocional do dia e continuar incentivando a igreja para participar das ações do JOPE.

Talvez essa edição do JOPE seja a última que faremos. Somente Deus sabe o que está reservado para o futuro. Portanto, devemos aproveitar ao máximo esse período para nos dedicarmos a Deus através das 4 ações que constituem o JOPE.

  • Estas ações têm por objetivo tirar-nos do estado passivo e da retórica e nos motivar para sermos cristãos, tanto em palavra quanto na prática.

Assista a mensagem deste sermão em nosso Canal. Aproveite para comentar, curtir, compartilhar e se inscrever.

I – A primeira ação do JOPE é o Jejum, uma prática quase esquecida pelos crentes contemporâneos. Há muitas pessoas que se tornaram cristãos há anos e nunca praticaram o jejum porque desconhecem seus benefícios espirituais e naturais.

  • No Antigo Testamento o jejum era a abstinência de alimentos por um período, geralmente praticado quando o povo estava em dificuldades. Seu propósito era chamar a atenção de Deus a fim de ajudá-los a superar os problemas enfrentados. Exemplo:
    • O povo jejuou quando guerreou contra um inimigo superior, II Crônicas 20:3,4 – Josafá ficou com medo e orou a Deus, o Senhor, pedindo socorro. Depois deu ordem para que todo o povo de Judá jejuasse. 4 Todos se reuniram para pedir socorro ao Senhor; de todas as cidades do país o povo veio a Jerusalém.
    • O povo de Nínive jejuou demonstrando arrependimento diante do juízo iminente por causa de seus pecados, Jonas 3:6-9 – Quando o rei de Nínive soube disso, levantou-se do trono, tirou o manto, vestiu uma roupa feita de pano grosseiro e sentou-se sobre cinzas. 7 Mandou também anunciar ao povo da cidade o seguinte: “Esta é uma ordem do rei e dos seus ministros. Ninguém pode comer nada. Todas as pessoas e também os animais, o gado e as ovelhas estão proibidos de comer e beber. 8 Que todas as pessoas e animais vistam roupas feitas de pano grosseiro! Que cada pessoa ore a Deus com fervor e abandone os seus maus caminhos e as suas maldades! 9 Talvez assim Deus mude de ideia. Talvez o seu furor passe, e assim não morreremos!”
    • O povo jejuou por estratégias para livrar-se de uma sentença de destruição. Ester 4:15,16 – Ester enviou a Mordecai a seguinte resposta: 16 “Vá e reúna todos os judeus que estiverem em Susã, e todos vocês jejuem e orem por mim. Durante três dias não comam nem bebam nada, nem de dia nem de noite. Eu e as minhas empregadas também jejuaremos. Depois irei falar com o rei, mesmo sendo contra a lei; e, se eu tiver de morrer por causa disso, eu morrerei.”
    • O povo jejuou pela proteção da família, Esdras 8:21,23 – Então, ali perto do rio Aava, dei ordem para que houvesse um dia de jejum. Todos nós deveríamos nos ajoelhar diante do nosso Deus e lhe pedir que nos dirigisse na nossa viagem e nos protegesse, os nossos filhos e tudo o que era nosso. 23 Assim nós jejuamos e oramos, pedindo a Deus que nos protegesse, e ele atendeu as nossas orações.
  • No início do Novo testamento vemos Jesus jejuou durante sua peregrinação no deserto (Mateus 4:1,2; Lucas 4:2). Ele sabia que em seu ministério terreno enfrentaria muitas adversidades, inimigos de toda natureza, a fúria dos religiosos, sofrimentos incomparáveis e até mesmo o desejo de desistir da sua missão enquanto orava no Getsemani.
    • Se Jesus não tivesse se preparado antes e durante o seu ministério terreno para enfrentar aquele momento, humanamente ele não teria conseguido superar toda provação que passou. Mateus 26:39b – Meu Pai, se é possível, afasta de mim este cálice de sofrimento! Porém que não seja feito o que eu quero, mas o que tu queres.
    • A consagração ministerial de Paulo e Barnabé aconteceu enquanto a igreja jejuava e orava, Atos 13:2,3 –Certa vez, quando eles estavam adorando o Senhor e jejuando, o Espírito Santo disse: — Separem para mim Barnabé e Saulo a fim de fazerem o trabalho para o qual eu os tenho chamado. 3 Então eles jejuaram, e oraram, e puseram as mãos sobre Barnabé e Saulo. E os enviaram na sua missão.
    • Algumas batalhas espirituais são vencidas apenas com jejum e oração. Mateus 17:21
    • O jejum deve ser praticado com discrição, sem atrair a atenção das pessoas. Mateus 6:17,18 – Mas você, quando jejuar, lave o rosto e penteie o cabelo 18 para os outros não saberem que você está jejuando. E somente o seu Pai, que não pode ser visto, saberá que você está jejuando. E o seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa.

II – A segunda ação do JOPE é a oração. Desde que a nossa igreja, no sentido de comunidade cristã, foi inaugurada, eu tenho priorizado e falado constantemente sobre a necessidade da oração. Acredito que a oração é o melhor caminho para falarmos com Deus e expor as nossas lutas, preocupações, medos e temores, dúvidas e tudo que diz respeito a nossa vida física e espiritual.

  • A oração é o remédio para a nossa alma, que nos liberta de tudo que possa nos afligir e restaura nossas forças para seguir adiante. Salmos 118:5 – Na minha aflição, eu clamei ao Senhor; ele me respondeu e me livrou da angústia.
  • A oração é como um grande reservatório que supre nossas necessidades atuais e futuras. Em tempos de chuvas o reservatório se enche, mas quando vem a seca ele continua suprindo as necessidades porque tem reservas.
    • Do mesmo modo, o crente não deve orar apenas quando a situação está complicada, quando há enfermidade, desemprego, dívidas e crises em geral. Quando tudo vai bem, o crente ora e abastece seu reservatório espiritual, quando chegam as lutas ele tem uma boa reserva que lhe garante comunhão com Deus e graça para vencer.
  • A oração contribui para curas físicas e espirituais. Tiago 5:15,16 – Essa oração, feita com fé, salvará a pessoa doente. O Senhor lhe dará saúde e perdoará os pecados que tiver cometido. 16 Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e façam oração uns pelos outros, para que vocês sejam curados. A oração de uma pessoa obediente a Deus tem muito poder.
  • Quando te faltar palavras ou não souber o que pedir na oração, não se preocupe, o Espírito Santo ora por você, segundo a vontade de Deus. Romanos 8:26,27 – Assim também o Espírito de Deus vem nos ajudar na nossa fraqueza. Pois não sabemos como devemos orar, mas o Espírito de Deus, com gemidos que não podem ser explicados por palavras, pede a Deus em nosso favor. 27 E Deus, que vê o que está dentro do coração, sabe qual é o pensamento do Espírito. Porque o Espírito pede em favor do povo de Deus e pede de acordo com a vontade de Deus.
  • Quando você ora, no mínimo receberá graça de Deus para suportar qualquer tribulação. II Coríntios 12:8,9 – Três vezes orei ao Senhor, pedindo que ele me tirasse esse sofrimento. 9 Mas ele me respondeu: “A minha graça é tudo o que você precisa, pois o meu poder é mais forte quando você está fraco.” Portanto, eu me sinto muito feliz em me gabar das minhas fraquezas, para que assim a proteção do poder de Cristo esteja comigo. 

III – A terceira ação do JOPE é a leitura e meditação diária da Bíblia. Este é outro ponto que tenho falado constantemente a igreja. Enquanto a oração é uma via que nos permite falar com Deus; a leitura bíblica é a outra via que nos permite ouvir a voz de Deus.

  • A Bíblia se compara a um terreno onde existem inúmeros tesouros escondidos esperando que alguém possa encontrá-los. Esses tesouros são os presentes que Deus deseja nos dar para que a nossa vida se torne melhor, guiada pela Palavra de Deus.
  • Quando você lê a Bíblia com atenção e sob oração, Deus se revela para você. Suas palavras nos empodera com uma fé capaz de realizar coisas extraordinárias. Romanos 15:4 – Porque tudo o que está nas Escrituras foi escrito para nos ensinar, a fim de que tenhamos esperança por meio da paciência e da coragem que as Escrituras nos dão.
    • Deus revelou para Josué que o segredo do sucesso estava na leitura, meditação e prática das escrituras. Josué 1:7,8 – Seja forte e muito corajoso. Tome cuidado e viva de acordo com toda a Lei que o meu servo Moisés lhe deu. Não se desvie dela em nada e você terá sucesso em qualquer lugar para onde for. 8 Fale sempre do que está escrito no Livro da Lei. Estude esse livro dia e noite e se esforce para viver de acordo com tudo o que está escrito nele. Se fizer isso, tudo lhe correrá bem, e você terá sucesso.
  • A palavra de Deus gera no crente uma fé tão poderosa capaz de trazer a existência o impossível, João 1:3 – Por meio da Palavra, Deus fez todas as coisas, e nada do que existe foi feito sem ela. 

IV – A quarta e última ação do JOPE é o evangelismo. Essa é a razão de sermos Igreja: adoração e evangelização. Este é um dever de todo crente, do mais novo na fé ao mais velho, ninguém está isento desta responsabilidade. Porém, devemos aprender que:

  • Assim como o jejum nos ensina a ter domínio próprio e abster-se das coisas que fazem mal, a evangelização nos move para compartilhar as boas novas que Deus fez em nossas vidas e pode fazer na vida de quem nos ouve. Quem tem a presença de Deus em si, tem prazer em falar sobre o evangelho para outras pessoas.
  • Evangelizar não é incomodar as pessoas, querendo obrigá-las a vir na igreja. Apenas deixe a tua luz brilhar e as pessoas se sentirão atraídas pelo teu testemunho e desejarão conhecer mais sobre a tua fé em Deus. Mateus 5:16 – Assim também a luz de vocês deve brilhar para que os outros vejam as coisas boas que vocês fazem e louvem o Pai de vocês, que está no céu.
    • Você pode evangelizar sem palavras, apenas sendo uma luz onde estiver. Exemplo: respeito (pelas pessoas, instituições, leis, autoridades); solidariedade (ajudando, apoiando, participando de ações em benefício das pessoas desfavorecidas); sobriedade (moderação, equilíbrio social, comportamento ético em qualquer ambiente); orando (expulsando demônios, curando, intercedendo por elas); discipulando (aconselhando, ensinando, respondendo objetivamente).
  • Utilize o material que preparamos para o JOPE. Todas as reflexões e propósitos de oração tem fundamentos na Bíblia. Você pode criar uma lista de transmissão no WhatsApp e colocar as pessoas que irá evangelizar e abençoá-las orando por elas.
    • Se possível avise as pessoas sobre os envios das mensagens e peça que te informe se não desejarem recebê-las. Não fique triste se isso acontecer, você ainda pode orar pela pessoa.
    • Publique em suas redes sociais; leia diariamente com a sua família ou alguém conhecido.
  • Que tenhamos o mesmo sentimento que Paulo tinha em relação a sua missão para pregar o evangelho. Você não irá salvar o mundo inteiro, mas pode contribuir para que alguém tenha a oportunidade de conhecer a Deus e ser salvo. Faça a sua parte! I Coríntios 9:16-17 – Eu não tenho o direito de ficar orgulhoso por anunciar o evangelho. Afinal de contas, fazer isso é minha obrigação. Ai de mim se não anunciar o evangelho! 17 Por isso, se eu faço o meu trabalho por minha própria vontade, então posso esperar algum pagamento. Porém, se faço como um dever, é porque é um trabalho que Deus me deu para fazer.
Logo Independencia com Cristo OFICIAL

Contribua para este ministério

Ajude-nos a levar o Evangelho para mais pessoas. Deus te abençoe!

R$ 100,00

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: