Decisões que levam ao avivamento


II Crônicas 34:1 – Josias tinha oito anos de idade quando se tornou rei de Judá. Ele governou trinta e um anos em Jerusalém

Neste ano tenho falado com frequência sobre o avivamento. O nosso lema profético para este ano é “Tempo de Avivamento” e hoje estamos no oitavo dia de uma jornada sobre o mesmo lema.

Uma pergunta que costumeiramente faço a mim mesmo e compartilho com vocês nesta reunião:

  • O que podemos fazer para viver um avivamento espiritual tão profundo, a ponto de contagiar outras pessoas, não apenas em nossa área de influência, mas em outros lugares, como o rei Josias? Devemos ser capazes de querer tomar a decisão de ser avivado.
    • O avivamento deve partir de você, do seu interior, independente do mundo exterior.
    • Os primeiros cristãos receberam o avivamento porque estavam focados, reunidos orando e esperando pelo Espírito Santo.

O rei Josias era jovem. Ele começou a governar aos 8 anos e morreu muito jovem, aos trinta e nove anos de idade. Mas o interessante é que ele, na sua infância, adolescência e juventude, tomou decisões muito importantes que levaram o povo a um avivamento espiritual sem precedentes em sua história.

Assista a mensagem deste sermão em nosso Canal. Aproveite para comentar, curtir, compartilhar e se inscrever.

Coisas maravilhosas acontecem quando uma criança ou jovem decide consagrar sua vida a Deus. Algumas pessoas podem alegar que eles deveriam viver sua melhor idade, não se sobrecarregando com as responsabilidades que a fé exige.  Porém, há vários exemplos na Bíblia e na história de pessoas que foram importantes na tenra idade, que influenciaram reinos e nações e deixaram um legado na história de seu povo, para as futuras gerações:

  1. Jose, vendido pelos próprios irmãos para ser escravo no Egito quando tinha 16 anos de idade.
  2. Samuel, serviu ainda jovem, como auxiliar do Sacerdote Eli e se tornou sacerdote, juiz e profeta. Responsável por ungir Saul e depois Davi como reis de Israel. Responsável a transição política da Nação para o modelo monárquico.
  3. Ester, tornou-se rainha da Pérsia ainda jovem, depois de participar de um concurso de beleza. Intercedeu pelo seu povo hebreu junto ao rei, impedindo que fossem massacrados por causa de um edito real, indicado por Hamã.
  4. Daniel, tinha por volta de 18 anos quando foi levado para servir na corte da Babilônia. Tornou-se um dos príncipes mais brilhantes do reino.
  5. Timoteo, foi companheiro missionário de Paulo ainda jovem e foi escolhido para pastorear a igreja de Éfeso.

Uma palavra para as crianças e jovens: valorizem seus ensinamentos e, sobretudo, tomem as decisões que os levem a dedicar suas vidas à honra e glória de nosso Senhor.

  • Josias a partir dos 08 anos tomou decisões importantes sobre a Nação, que resultou em avivamento espiritual, tempos de paz e prosperidade.

1) – A primeira decisão que Josias tomou foi de buscar a Deus:

Versos 1 ao 3a – Josias tinha oito anos de idade quando se tornou rei de Judá. Ele governou trinta e um anos em Jerusalém. 2 Josias fez o que agrada a Deus, o Senhor; seguiu o exemplo do seu antepassado, o rei Davi, e não se desviou nem para um lado nem para o outro. 3 No oitavo ano do seu reinado, quando era ainda bem moço, Josias começou a adorar o Deus do seu antepassado Davi.

Esta decisão importante aconteceu em dois momentos mencionados nestes versículos:

  • Aos oito anos ele começou a reinar: fez o que agrada a Deus e seguiu o exemplo de Davi, seu antepassado.
    • O cristão deve buscar e imitar a boa herança de seus antepassados ​​e imitar sua conduta no andar com Deus.
  • Aos dezesseis anos de vida (08 anos do seu reinado), ele começou a adorar o Deus do seu antepassado Davi.
    • Ser jovem não é um impedimento para buscar a Deus de todo o coração. O jovem deve refletir suas convicções, crenças e princípios em seu modo de pensar, falar e agir.

Há muitas passagens bíblicas que nos convidam a buscar (adorar) continuamente ao Senhor. Alguns exemplos em II Crônicas sobre como o Senhor deve ser buscado e os benefícios para aqueles que buscam o Senhor:

  1. Devemos adorar a Deus com todo o nosso coração (sentimentos) e com toda a nossa alma (razão). O rei Asa e seu povo fizeram uma aliança sobre buscar a Deus: Fizeram uma aliança com o Senhor, o Deus dos seus antepassados, prometendo adorá-lo com todo o coração e com toda a alma. II Crônicas 15:12.
  2. Devemos adorar e pedir perdão a Deus com todo o coração (sem reservas; pureza; inocência). Quando seu povo errou, o rei Ezequias intercedeu por eles de todo o coração: Mas Ezequias orou em favor delas, dizendo: — Ó Deus bondoso, perdoa todos 19 os que com todo o coração te adoram a ti, o Senhor, o Deus dos nossos antepassados. Perdoa-os, ó Senhor, ainda que eles não se tenham purificado de acordo com a lei do Templo. II Crônicas 30: 18b,19.
  3. Devemos adorar a Deus e buscar entender o que ele nos ensina: o rei Uzias, começou a reinar com 16 anos e procurou agradar a Deus, ouvindo os conselhos e ensinamentos de Zacarias – Enquanto Zacarias viveu, Uzias serviu a Deus fielmente, pois Zacarias o ensinou a respeitar o Senhor. Durante esse tempo Deus o abençoou. (2 Crônicas 26:5).

Devemos ser honestos e reconhecer nossa profunda necessidade de buscar ao Senhor. Somente Deus tem o poder e a capacidade de nos satisfazer plenamente. Devemos reconhecer que nossa comunhão com Deus é muito pobre. Que o tempo que dedicamos à oração e ao estudo das Escrituras é muito pouco. Devemos reconhecer que nos falta muita santidade de vida e que estamos muito longe de ser os filhos obedientes que Deus espera.

  • É tempo de buscar ao Senhor. Que tal tomar uma decisão de orar por mais tempo?
    • Por que não decidimos passar uma hora por dia em comunhão com Deus, orando, lendo e meditando em Sua Palavra?
  • Josias começou a buscar a Deus seu Deus aos 16 anos. Será que os jovens podem fazer o mesmo?
    • Busque o Senhor! Busque a vontade dele! Entregue-se ao senhorio dele em sua vida! Procure seu rosto continuamente!

2) – A segunda decisão de Josias foi buscar a santidade

Versos 3b-7 – E quatro anos mais tarde começou a purificar a terra de Judá e a cidade de Jerusalém, destruindo os lugares pagãos de adoração, os postes da deusa Aserá e as outras imagens de pedra e de metal. 4 Na presença dele, foram derrubados os altares do deus Baal, e ele mesmo quebrou os altares de incenso que estavam em cima deles. Quebrou também os postes da deusa Aserá e as outras imagens de pedra e de metal, os esmigalhou até virarem pó e espalhou o pó em cima das sepulturas das pessoas que tinham oferecido sacrifícios a esses ídolos. 5 Depois queimou os ossos dos sacerdotes pagãos nos altares onde eles haviam oferecido sacrifícios. Assim Josias purificou Judá e Jerusalém. 6 Ele fez a mesma coisa nas cidades das tribos de Manassés, de Efraim, de Simeão e até de Naftali e nas ruínas ao redor daquelas cidades. 7 Ele andou por todo o país de Israel, derrubando os altares, os postes da deusa Aserá e os outros ídolos, esmigalhando-os até virarem pó e quebrando todos os altares de incenso. Depois voltou para Jerusalém.

Por 4 anos, dos 16 aos 20 anos, ele buscou ao Senhor. Essa busca o levou a decisão pela santificação, de purificar Judá e Jerusalém da idolatria e cultos aos falsos deuses. Mesmo sendo muito jovem, Josias fez importantes e profundas reformas na vida religiosa do povo de Deus. E ele foi muito corajoso para fazer isso.

Josias mostrou que estava realmente buscando a Deus, limpando e removendo altares de adoração a outros deuses, imagens, esculturas etc. Não só ele fez isso em seu domínio, mas seu zelo por Deus o levou a purificar além do escopo de seu reino (v.6) – ele fez isso em outras cidades.

Qual a idade ideal para o jovem ingressar no ministério? É a idade em que Deus te chamar. Ninguém deve subestimar sua juventude, como Paulo disse a Timóteo; suas decisões, sua consagração, seu valor e serviço ao Senhor contam e valem muito. Em II Reis 23 temos um relato das coisas que Josias tirou do seu coração, do templo e do reino:

  1. Ele tirou do templo do Senhor todos os vasos que haviam sido feitos para Baal e os queimou (23:4);
  2. Ele removeu os sacerdotes idólatras e queimadores de incenso de Baal, o sol, a lua, os signos do zodíaco e todo o exército do céu (23:5);
  3. Ele tirou a imagem de Asera da casa do Senhor e a queimou (23:6);
  4. Demoliu os locais de prostituição que havia na casa de Deus (23:7), deve-se acrescentar que ali não só as mulheres se prostituíam, mas também os homossexuais (sodomitas);
  5. Removeu os cavalos e queimou os carros que os reis anteriores tinham dedicado a adoração do sol. Uma forma de adorar ao sol era desfilar sua imagem nas carruagens que Josias queimou;
  6. Derrubou os altares que estavam nos pátios da casa do Senhor (23:12);
  7. Quebrou as estátuas e derrubou todas as imagens de Asera e as queimou (23:14-15).

Todas essas ações foram tomadas quando Josias era um jovem de vinte anos. Por que você não decide fazer uma boa limpeza em sua vida espiritual?

  • No AT o templo era um edifício de pedras, feito por mãos humanas; no NT nós somos o templo de Deus, habitação do Espírito Santo. Que coisas devem ser tiradas do templo de Deus que é o seu coração?
  • Como Josias, decida começar uma limpeza profunda no templo do seu coração. Haverá muitas bênçãos. Salmos 119:9 – Como pode um jovem conservar pura a sua vida? É só obedecer aos teus mandamentos.
  • O crente deve concentrar-se em sua busca e adoração a Deus e remover de sua vida, comunidade e ambiente tudo o que implica adoração a outros deuses.
    • A idolatria pode ser várias coisas além das imagens, pode ser o trabalho, a instituição, as tradições, a posição, a economia, a popularidade etc.
    • Somos responsáveis ​​por limpar o templo de Deus, que somos nós. Como fazemos? Vivendo uma vida santa, alegre e em plena dependência da vontade de Deus.

3) – A terceira decisão de Josias foi reparar o Templo de Deus. Local de culto ao Senhor.

Verso 8 – No ano dezoito do seu reinado, depois de ter purificado o país e o Templo, Josias enviou os seguintes homens para fazerem os consertos no Templo: Safã, filho de Azalias; Maaseias, o governador de Jerusalém; e o conselheiro do rei, Joá, filho de Joacaz.

Aos 26 anos de idade, Josias decide reparar o altar e restabelecer o culto ao Deus Verdadeiro. Adorar a Deus vai além das canções que cantamos numa reunião de culto. Adorar é estar disposto a sacrificar ao Senhor Deus, no altar do nosso coração, da nossa consciência e todo ser.

  • O altar precisa ser restaurado nos lares, nos ministérios, nas lideranças que estão em ruínas. A decisão de restaurá-lo é urgente.
  • Não há como oferecer sacrifícios de louvor a Deus com o altar despedaçado. Elias primeiro consertou o altar, antes de oferecer o sacrifício a Deus. Com 12 pedras ele reconstruiu o altar para o sacrifício (I Reis 18:30-39).

Que o Senhor dirija nossos corações para que tomemos decisões que levem ao verdadeiro avivamento espiritual! É o que precisamos!

4) A quarta decisão de Josias, paralela à terceira. Ele se rendeu a Palavra de Deus. II Crônicas 34:14-33.

O que os servos do rei encontraram no Templo? Enquanto entregavam o dinheiro que havia sido dado para o Templo, Hilquias achou o Livro da Lei de Deus, a Lei que o Senhor tinha dado por meio de Moisés. Verso 14. Essa passagem por ser lida também em II Reis 22:8-10.

  • Esse é o tipo de coisa que nunca poderia ter acontecido no meio do povo de Deus: a Escritura Sagrada havia sido desprezada:
  • Os governantes faziam o que lhes dava na cabeça; o povo se comportava como determinavam os seus líderes.

O que o rei fez quando terminou de ouvir o que o livro dizia? Quando ouviu o que o livro dizia, o rei rasgou as suas roupas em sinal de tristeza. 21 — Vão consultar a Deus, o Senhor, por mim e por todo o povo de Israel e de Judá a respeito dos ensinamentos deste livro. Deus está muito irado conosco porque os nossos antepassados não obedeceram às ordens do Senhor, nem fizeram o que este livro manda. Versos 19, 21.

A Escritura perdida no Templo tinha algumas implicações sérias na vida do povo Judeu: os problemas que estavam acontecendo na Nação tinham relação direto com o despreza pela Escritura.

  • Quando a Igreja deixa de lado a Bíblia, consequências dolorosas e problemas anormais acontecem.
  • A Bíblia, hoje, tem estado perdida na vida de muitas pessoas que a têm apenas como enfeite em suas estantes. Essa é a principal causa do baixo nível de conhecimento dos crentes sobre o que é ser discípulo de Jesus. Vivemos uma onda de achismos e pouco conhecimento.

As Escrituras desprezadas era sinal de que a verdadeira adoração havia dado lugar a outros deuses em lugar do Deus vivo: naquele tempo, quando o livro da Lei estava perdido na Casa do Senhor, em Jerusalém, o Culto ao Deus vivo havia substituído pelo culto a outros deuses.

  • Exemplo de ruína espiritual do povo: as pessoas sacrificavam seus filhos, jogando criancinhas inocentes na boca de Moloque que era uma estátua de bronze, oca e cheia de fogo;
  • Havia pompa na liturgia do culto em Jerusalém: coral de levitas, tamboris, pandeiros, címbalos etc., mas nenhuma leitura, estudo ou meditação em torno da Palavra de Deus;

A recuperação da Palavra de Deus deu origem a um glorioso reavivamento. Depois que Josias tomou conhecimento do que Deus determinava em Sua Palavra fez uma reforma religiosa enorme, restaurou e celebrou a Páscoa do Senhor – símbolo da aliança do Povo de Israel.

  • Onde está a tua Bíblia: numa prateleira ou no seu coração?

Deus aprovou a atitude do rei Josias e lhe prometeu paz durante todos seus dias de vida. Eu, o Senhor, o Deus de Israel, digo isto ao rei: “Você ouviu o que está escrito no livro, 27 e se arrependeu, e se humilhou diante de mim, rasgando as suas roupas e chorando quando ouviu como ameacei castigar a cidade de Jerusalém e o seu povo. Eu ouvi a sua oração 28 e por isso só depois da sua morte é que vou castigar Jerusalém e o seu povo. Vou deixar que você morra em paz.” Então os homens levaram ao rei essa resposta. Versos 26-28.

Josias estava empenhado em uma tarefa muito grande junto com seus servos: reparar a casa do Senhor. Mesmo assim, ele parou para ouvir a palavra de Deus. Não importa o quão ocupados estejamos, devemos ouvir todos os dias o que Deus tem a nos dizer.

  • O cristão, como Josias, deve ser sensível à palavra de Deus e deixar-se confrontar por ela. Erros e pecados devem ser reconhecidos; devemos buscar o arrependimento diante de Deus e da comunidade.
  • Josias, enfim pode consultar Deus através da Sua palavra. Hoje o cristão pode se aproximar de Deus e buscar sua direção, aprovação e bênção para sua vida, família e ministério, através da Bíblia.
  • O rei Josias reuniu os líderes e o povo para compartilhar a palavra de Deus, ao invés de focar em suas experiencias pessoas.
    • Este é o desafio de hoje: focar na palavra de Deus que é universal para todos e não em experiências particulares que podem variar de uma pessoa para outra.

Versos 29-31,33b. – O rei Josias mandou que todos os líderes de Judá e de Jerusalém se reunissem, 30 e todos foram juntos até o Templo, acompanhados pelos sacerdotes, pelos levitas e por todo o resto do povo de Jerusalém e de Judá, desde os mais importantes até os mais humildes. Então o rei leu diante deles todo o Livro da Aliança, que havia sido achado no Templo. 31 Ele ficou perto da coluna real, em pé, e fez com Deus, o Senhor, uma aliança pela qual eles lhe obedeceriam e guardariam as suas leis e mandamentos com todo o coração e com toda a alma. E também cumpririam tudo o que a aliança mandava fazer, como estava escrito no livro. 33b Enquanto Josias viveu, o povo não deixou de obedecer ao Senhor, o Deus dos seus antepassados.

  • II Reis 23:25 – Não houve antes nenhum rei como ele, que servisse a Deus, o Senhor, com todo o seu coração, mente e força, obedecendo a toda a Lei de Moisés; e depois nunca houve outro rei igual a ele.

Josias é descrito como um homem totalmente convertido a Deus. Esse era o ideal de um verdadeiro israelita estabelecido em Deuteronômio 6:4-9: buscar e amar a Deus e guardar seus mandamentos.

  • Que relação existe entre a passagem sobre Josias e Deuteronômio 6:4-9? — Escute, povo de Israel! O Senhor, e somente o Senhor, é o nosso Deus. 5 Portanto, amem o Senhor, nosso Deus, com todo o coração, com toda a alma e com todas as forças. 6 Guardem sempre no coração as leis que eu lhes estou dando hoje 7 e não deixem de ensiná-las aos seus filhos. Repitam essas leis em casa e fora de casa, quando se deitarem e quando se levantarem. 8 Amarrem essas leis nos braços e na testa, para não as esquecerem; 9 e as escrevam nos batentes das portas das suas casas e nos seus portões.
    • O rei Josias não apenas buscou a Deus e foi sensível para ouvir Sua Palavra, ele também obedeceu ao que ela disse. As emoções devem ser controladas pela palavra de Deus. Não é ruim expressar seus sentimentos, mas você tem que superar isso e obedecer ao que Deus diz.
    • O cristão, como Josias, deve ser resoluto e demonstrar na prática que está obedecendo ao que Deus diz. Fazê-lo com paixão e fidelidade e de forma adequada à palavra de Deus.
    • A obediência principal do cristão deve estar na sua própria vida: a sua integridade deve ser conhecida na comunidade.
    • Deus nos chama hoje para pegar essa história e aplicá-la em nossas vidas. Em todos os momentos é necessário buscar a Deus com todo o coração, com toda a alma e com todas as forças.
Logo Independencia com Cristo OFICIAL

Contribua para este ministério

Ajude-nos a levar o evangelho para mais pessoas

R$ 100,00

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: