Mães que fazem a diferença


II Timoteo 1:3-5 – Todas as vezes que lembro de você nas minhas orações, de dia e de noite, eu agradeço a Deus, a quem sirvo com a consciência limpa, como também os meus antepassados serviram. 4 Lembro das suas lágrimas e quero muito ver você outra vez para que eu possa ficar cheio de alegria. 5 Lembro da sua fé sincera, a mesma fé que a sua avó Loide e Eunice, a sua mãe, tinham. E tenho a certeza de que é a mesma fé que você tem.

Certa vez um pai tentou explicar para a sua filha de 4 anos o conceito de casamento. Ele pegou um álbum de fotos da família e começou a explicar para a criança. Ao terminar, perguntou se a filha tinha alguma dúvida e a criança apontou o dedinho para a imagem de uma pessoa que estava trabalhando na recepção da festa de casamento e perguntou: papai, essa aqui e a mamãe? Foi quando a mamãe começou a trabalhar para nós?

  • E provável que muitos filhos tenham essa visão distorcida do que é ser mãe. A figura de uma mulher que os serve quando precisam, com refeição, roupas pessoais e de cama lavadas, presentes em datas especiais, além de outros mimos.

 Mas, a verdade e que as mães são pessoas muito especiais. Quando Deus falou através do profeta Isaias sobre seu amor incondicional pela humanidade, Ele usou a imagem da mãe (símbolo do amor supremo) a fim de nos ajudar a compreender a infinidade do amor divino.

  • Isaias 49:15 – O Senhor responde: “Será que uma mãe pode esquecer o seu bebê? Será que pode deixar de amar o seu próprio filho? Mesmo que isso acontecesse, eu nunca esqueceria vocês.

Assista a mensagem deste sermão em nosso Canal. Aproveite para comentar, curtir, compartilhar e se inscrever.

Hoje, desejo ministrar a Igreja do Senhor uma palavra especialmente dedicada às mães. Aquelas que mais trabalham, que mais se importam, que estão sempre atentas às nossas necessidades, que sempre têm tempo para nos ouvir, que muitas vezes passam despercebidas nos 365 dias do ano e são lembradas apenas no segundo domingo de maio. A essas mães dedico meus melhores pensamentos.

  • Em nossa personalidade e caráter somos muito do que as nossas mães nos ensinaram. Não temos como precisar o quanto uma mãe pode influenciar seus filhos, mas certamente é o suficiente para ajudar em seu desenvolvimento humano.

Com relação a nossa espiritualidade e vida congregacional como Igreja, um ponto importante que devemos considerar: as mães formam o fundamento básico da igreja. Foi assim durante o ministério terreno de Jesus, onde as mulheres serviam com seus bens e demonstrando profunda devoção e coragem, como na crucificação de Cristo, onde a sua mãe e outras mulheres estavam ao pé da cruz.

  • Lucas 8:2,3 – e também algumas mulheres que haviam sido livradas de espíritos maus e curadas de doenças. Eram Maria, chamada Madalena, de quem tinham sido expulsos sete demônios; 3 Joana, mulher de Cuza, que era alto funcionário do governo de Herodes; Susana e muitas outras mulheres que, com os seus próprios recursos, ajudavam Jesus e os seus discípulos.
  • Joao 19:25 – Perto da cruz de Jesus estavam a sua mãe, e a irmã dela, e Maria, a esposa de Clopas, e também Maria Madalena.

Outro ponto importante: as mães exercem forte influência na disciplina espiritual de seus filhos. Por exemplo: trazendo-os para o culto na igreja, cuidando e ensinando as escrituras para os filhos e participando das atividades da igreja. Portanto, devemos apoiar, incentivar e orar sempre pelas mães e por sua participação do ministério da igreja. Sem as mães, enfrentaríamos dificuldades imensas na evangelização e crescimento da igreja.

Há na bíblia muitas histórias de mulheres e seus grandes feitos. Histórias sobre as quais poderíamos falar nesta reunião. Por exemplo:

  1. Eva, a mãe de toda a raça humana;
  2. Sara, mãe de Isaque, o filho da promessa;
  3. Rebeca, a mãe de Jacó e Esaú. Uma mãe protetora que contribuiu para que a benção da primogenitura ficasse com o filho mais novo e mais responsável;
  4. Ana, a mãe do sacerdote, profeta e juiz Samuel. Ela consagrou seu filho para Deus antes de ser gerado;
  5. Maria, mãe de Jesus Cristo, o Messias que abriu o caminho para a humanidade de volta a Deus;

Não há como negar os feitos dessas e outras mães citadas na Bíblia, além das mães que são citadas na história do cristianismo e que contribuíram para que o Evangelho chegasse a várias partes no mundo.

Mas, hoje, vamos falar um pouco sobre mães que não são tão ilustres e passam despercebidas na história. São as mães que levantam cedo para preparar o café da manhã para esposo e filhos; trabalham longas horas durante o dia, sem remuneração; encontram forças para vir a igreja e antes de dormir orar e ler a Bíblia para seus filhos; fazem tudo movidas por amor, responsabilidade e comprometimento incomum pelo bem-estar dos filhos. Essas são as mulheres que não são citadas pelos livros de histórias. As verdadeiras heroínas das famílias e sociedade.

Um bom exemplo dessas mulheres são Loide e Eunice – avó e mãe de Timoteo. Se não fossem citadas por Paulo em sua carta, jamais saberíamos da sua existência e do tanto contribuíram para o cristianismo. Uma breve citação de Paulo é o suficiente para compreendermos a importância dessas mulheres.

Paulo era prisioneiro em Roma e ao pensar em Timoteo, lembra da importância que a sua avó e sua mãe tiveram na formação do seu caráter cristão. Embora seja uma simples citação, há muitas histórias por trás dessas palavras que mostram o impacto que uma mãe pode causar na vida espiritual de seus filhos.

I – Em primeiro lugar a mãe deve despertar em seu filho uma paixão real pelas escrituras – II Timoteo 3:15 – E, desde menino, você conhece as Escrituras Sagradas, as quais lhe podem dar a sabedoria que leva à salvação, por meio da fé em Cristo Jesus.

As mães israelitas ensinavam as escrituras para seus filhos desde o nascimento. Era uma recomendação que os pais ensinassem a lei para seus filhos. Enquanto os homens se ocupavam em outras funções, as mulheres eram as grandes responsáveis por ensinar aos filhos, embora a função fosse também dos homens.

  • Deuteronômio 6:6-9 –Guardem sempre no coração as leis que eu lhes estou dando hoje 7 e não deixem de ensiná-las aos seus filhos. Repitam essas leis em casa e fora de casa, quando se deitarem e quando se levantarem. 8 Amarrem essas leis nos braços e na testa, para não as esquecerem; 9 e as escrevam nos batentes das portas das suas casas e nos seus portões.

Que as mães atuais aprendam, nunca é tarde para começar a ensinar a Palavra de Deus aos seus filhos. Não há nada que possa substituir o seu papel na vida deles. Não se pode atribuir ao estado a educação que compete aos pais, especialmente as mães. Deus quer usar você para que seus filhos aprendam a amar as Sagradas Escrituras.

Ilustração: Quatro teólogos estavam discutindo traduções da Bíblia. História fictícia, onde o autor cria no mundo da imaginação, uma história vivida por seus personagens:

  • Um disse que preferia a Almeida Revista Corrigida por sua beleza e eloquência da linguagem.
  • O outro disse que preferia a Bíblia de Jerusalém por ser mais fiel ao texto, sendo traduzida do original hebraico, aramaico e grego, ao invés da Vulgata.
  • O outro mencionou que preferia a Nova Versão Internacional por causa de sua linguagem popular e frases contemporâneas que facilitam a compreensão de passagens difíceis.
  • Finalmente o último disse: Eu pessoalmente prefiro a tradução da minha mãe. Quando os outros teólogos começaram a rir, ele disse: “Sim, ela traduziu as Escrituras (NTMF – Nova Tradução de Mãe para Filho). Minha mãe traduzia cada página da Bíblia em sua vida diária, enquanto lia para mim. É a tradução mais convincente que já li.”

II – Em segundo lugar, a mãe deve viver uma fé autêntica, que sirva de exemplo para seus filhos. Muitas mães lançam seus filhos para fora da igreja porque gastam seu tempo com os filhos falando mal do pastor, dos líderes, dos membros e das coisas que acontecem no cotidiano da igreja.

  • II Timoteo 1:5 – Lembro da sua fé sincera, a mesma fé que a sua avó Loide e Eunice, a sua mãe, tinham. E tenho a certeza de que é a mesma fé que você tem.

A frase “sua fé sincera” (sem fingimento). Significa que sua mãe e avó não eram hipócritas (não estavam encenando). Exemplo: a mesma pessoa que eram em casa, também eram na sua comunidade (qualquer ambiente frequentado por elas).

  • Era uma fé verdadeira, real. Observe que a fé sincera de Loide foi passada para Eunice, que por sua vez a passou para seu filho Timóteo.
  • Para você despertar uma fé sincera em seu filho, deve considerar a sua própria fé. Quando penso no tipo de fé que se passa de mãe para filho, acredito que essa fé inclui:
  • Ensinar as escrituras para a criança antes mesmo de ela ser inserida no ambiente educacional secular, aprender novos idiomas ou durante o processo de aprendizagem;
  • Ensinar sobre a salvação da sua alma como um bem precioso a ser conquistado através de uma vida em comunhão com Deus;
  • Ensinar que a sua relação com Deus é mais importante do a popularidade obtida na escola; do que status social, principalmente nas redes sociais;
  • Ensinar a importância de servir, a tal ponto que seu filho tenha prazer e desejo de ajudar sempre que possível. Atos 16:1-3 – Paulo chegou às cidades de Derbe e Listra. Em Listra morava um cristão chamado Timóteo. A mãe dele, uma cristã, era da raça dos judeus, mas o pai dele não era judeu. 2 Todos os irmãos que moravam em Listra e Icônio falavam bem de Timóteo. 3 Paulo quis levá-lo consigo e por isso o circuncidou, pois todos os judeus que moravam naqueles lugares sabiam que o pai de Timóteo não era judeu.

Resumindo, quando Lucas fala de Timóteo em Atos dos Apóstolos, ele se refere a Timóteo como:

  1. Discípulo de Cristo. Um homem de fé sincera (genuína) – um cristão chamado Timóteo.
  2. Um homem de boa reputação. Era conhecido como um homem íntegro – Todos os irmãos que moravam em Listra e Icônio falavam bem de Timóteo.
  3. Um homem que estava disposto a servir – Paulo quis levá-lo consigo e por isso o circuncidou. Timóteo tornou-se companheiro de viagem de Paulo. Paulo passou a amá-lo como a um filho.

Toda esta história vem de uma menção que Paulo faz de duas mulheres, uma mãe e uma avó que conheciam as escrituras e ensinaram para Timoteo, embora aparentemente elas fossem pessoas comuns e sem relevância social ou econômica.

  • Quem, atualmente, poderia mencioná-las como pessoas de grande importância na história?

Loide e Eunice eram como muitas mães e avós que frequentam os templos sem serem notadas. Eu creio que durante essa pregação há muitas mulheres que se assemelham a elas, servindo a Deus nas igrejas sem nenhum reconhecimento ou mérito.

  • Essas mães passam pela vida sem fama ou glória, mas são as verdadeiras heroínas da nossa história. Elas são as nossas queridas mães. Um exemplo na história:

Susanna Wesley, mãe de 17 filhos, dois dos quais são John Wesley e Charles Wesley, embora ela nunca tenha pregado um sermão ou publicado um livro ou fundado uma igreja, é conhecida como a Mãe do Metodismo.

  • Ela passava uma hora por dia orando por seus filhos. Além disso, reservava uma hora por semana para conversar com cada um deles sobre assuntos espirituais. Não é à toa que seus filhos foram usados ​​por Deus para o grande reavivamento espiritual na Inglaterra e na América do Norte.

Depois da sua morte, entre suas coisas encontraram um papel com um guia para educar seus filhos que dizia:

  • Não permita que a criança sempre faça sua vontade, trabalhe com Deus na salvação de sua alma.
  • Ensine a criança a orar assim que ela puder falar.
  • Não lhe dê nada pelo que ela chora e só dê o que é bom para ela se pedir com respeito.
  • Elogie e a recompense pelo bom comportamento.
  • Cumpra rigorosamente todas as promessas feitas à criança. Não te pareças mentirosa diante dela.

Que vocês, mães, façam a diferença na vida de seus filhos, como Eunice fez na vida de Timoteo e Susana Wesley na vida de seus filhos:

  • Desperte em seu filho a paixão, o desejo pela Palavra de Deus.
  • Desperte uma fé sincera, verdadeira em Deus, em seu filho.
  • Desperte em seu filho o desejo de servir. As melhores oportunidades surgem na vida da pessoa quando ela está servindo.

Você é responsável pelo futuro do seu filho. Não há como escapar dessa verdade!

Logo Independencia com Cristo OFICIAL

Contribua para este ministério

Ajude-nos levar o evangelho para mais pessoas

R$ 100,00

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: