A felicidade dos justos e o fim dos maus


Felizes são aqueles que não se deixam levar pelos conselhos dos maus, que não seguem o exemplo dos que não querem saber de Deus e que não se juntam com os que zombam de tudo o que é sagrado! 2 Pelo contrário, o prazer deles está na lei do Senhor, e nessa lei eles meditam dia e noite. 3 Essas pessoas são como árvores que crescem na beira de um riacho; elas dão frutas no tempo certo, e as suas folhas não murcham. Assim também tudo o que essas pessoas fazem dá certo. 4 O mesmo não acontece com os maus; eles são como a palha que o vento leva. 5 No Dia do Juízo eles serão condenados e ficarão separados dos que obedecem a Deus. 6 Pois o Senhor dirige e abençoa a vida daqueles que lhe obedecem, porém o fim dos maus são a desgraça e a morte. Salmos 1:1-6.

Este primeiro Salmo é uma introdução muito apropriada ao conjunto de coros sagrados na Bíblia. O salmista fala sobre a bem-aventurança, ou felicidade, da pessoa que teme a Deus e busca orientação em Sua Palavra; em contraponto, ele também apresenta algumas razões pelas quais não devemos seguir os conselhos dos maus.

  • Enquanto os bem-aventurados florescem como árvores vistosas que dão seus frutos nas estações certas, prosperam nas coisas que fazem e são abençoado com todas as bem-aventuranças espirituais;
  • Os maus são levados pelos ventos da destruição como a palha que o vento sopra, condenados, desgraçados e mortos por causa de suas maldades.

O salmista apresenta a pessoa bem-aventurada, sob dois aspectos que devemos considerar:

Assista a mensagem deste sermão em nosso Canal. Aproveite para comentar, curtir, compartilhar e se inscrever.

I. O PRIMEIRO ASPECTO É QUE A PESSOA BEM-AVENTURADA VIVE EM OPOSIÇÃO AO MAU:

Há certas coisas que a pessoa bem-aventurada não fará. Não porque ela é restringida pela lei e julgamento, mas porque ela tem algo melhor para desfrutar, e porque em seu coração há uma aversão real contra os maus caminhos e as coisas más que operam em inimizade contra Deus.

  1. A pessoa bem-aventurada não se deixa levar pelos conselhos dos maus (ARA – não segue o conselho dos ímpios). Ela não se rende e não se deixa influenciar pelo que eles falam, porque sabe que seus conselhos levam à perdição.
  2. A pessoa bem-aventurada é guiada pela sabedoria que vem de Deus e não pela sabedoria do mundo. Quando ela sente que falta sabedoria para tomar alguma decisão, ora e pede a Deus. Tiago 1:5 – Mas, se alguém tem falta de sabedoria, peça a Deus, e ele a dará porque é generoso e dá com bondade a todos.
  3. Alguns cristãos costumam correr risco se relacionando com pessoas más a fim de levá-las a Cristo, isto me parece uma boa ideia, afinal de contas o objetivo do IDE é salvar pessoas que estão prisioneiras do pecado, mas tenha cuidado com seus conselhos.
  4. Pessoas más não querer saber de Deus e farão tudo a seu alcance para desvirtuar o cristão. Exemplo: o descrente na escola que tenta desmoralizar o cristão perante seus colegas.
  5. Não se deixe influenciar pelos conselhos de quem não teme a Deus, não pare para ouvi-los. O coração destas pessoas está cheio de maldade, elas não têm temor a Deus e não terão piedade de você.
  6. A pessoa bem-aventurada não segue o exemplo dos que não querem saber de Deus (ARA – não imita a conduta dos pecadores). Algumas pessoas podem errar por ignorância em relação à Deus. Mas, os maus sobre quem o salmista se refere, são aqueles que deliberadamente agem contra Deus e sua vontade.
  7. As pessoas más, segundo o apóstolo Paulo em Romanos 1:18b – por meio das suas más ações, não deixam que os outros conheçam a verdade a respeito de Deus. 
  8. A conduta dos maus pode parecer interessante no primeiro momento, mas no final só produz ruínas, desgraças, decepção e morte física e espiritual.
    1. Provérbios 14:12,14 – Há caminhos que parecem certos, mas podem acabar levando para a morte. 14 Os maus terão o que merecem, mas os bons serão recompensados pelo que fazem.
  9. A pessoa bem-aventurada não se junta com os que zombam de tudo o que é sagrado! (ARA – nem se assenta na roda dos zombadores!). O rei Zedequias zombou de Deus e dos profetas, o seu desrespeito com as coisas sagradas causou a destruição do seu povo. Deus permitiu que Nabucodonozor invadisse a Nação e destruísse o Templo, além de levar muitos prisioneiros.
  10. II Crônicas 36:14b-16 – Com isso profanaram o Templo, que o Senhor havia escolhido como o lugar santo onde ele devia ser adorado. 15 O Senhor, o Deus dos seus antepassados, continuou a avisá-los por meio dos seus profetas porque tinha pena do seu povo e do Templo, a sua casa.  16 Mas eles riram desses mensageiros de Deus, rejeitaram as suas mensagens e zombaram deles. Finalmente, Deus ficou tão irado com o seu povo, que não houve mais remédio.
  11. Preste atenção: quem anda segundo o conselho dos ímpios corre o risco de acabar no banco dos escarnecedores. II Pedro 3:3 – Primeiro vocês precisam saber que nos últimos dias vão aparecer homens dominados pelas suas próprias paixões. Eles vão zombar de vocês.
  12. O cristão deve evitar tornar-se amigo íntimo dos zombadores, isso é muito perigoso é um sério risco a sua integridade espiritual e moral.
  13. Você busca boas amizades? Os teus amigos íntimos devem ser, com ressalvas, seus pais, sua família e irmãos em Cristo; pessoas que oram por você e te ajuda a manter-se firme com Deus.
  14. Assentar-se a mesa com os zombadores pode desenvolver no crente comportamentos inadequados que impedirão que outras pessoas conheçam verdadeiramente a Cristo e se convertam. Isso é uma tragédia em matéria de evangelização. Quem age desse modo se torna inimigo de Cristo.
  15. Você somente é luz quando vive na luz de Cristo, longe dele só existem trevas. I Timóteo 3:7 – É preciso que o bispo seja respeitado pelos de fora da Igreja, para que não fique desmoralizado e não caia na armadilha do Diabo.
  16. I Pedro 2:12 – A conduta de vocês entre os pagãos deve ser boa, para que, quando eles os acusarem de criminosos, tenham de reconhecer que vocês praticam boas ações, e assim louvem a Deus no dia da sua vinda.
  17. O salmista fala sobre a progressividade do pecado, a maneira como ele se desenvolve gradativamente na vida da pessoa. Ele apresenta três níveis do pecado, como ele age e o que produz na vida de quem se deixa influenciar pelos maus.
  18. No primeiro degrau temos o pecado por omissão. Começa a partir do momento em que a pessoa passa a ouvir os conselhos dos ímpios. Ela passa a negligenciar os bons conselhos que muitas vezes são reprobatórios para o seu bem.
  19. Exemplo: em casa, não ouve os pais; na igreja, não ouve os líderes ou conselheiros tementes a Deus; prefere os conselhos dos que são relativistas ou oposicionistas a Palavra, que não temem a Deus, em relação ao pecado.
  20. No segundo degrau temos o pecado em ação.  A pessoa passa a imitar a conduta dos maus no comportamento, vestes, linguagem etc. Quando é questionada sobre sua conduta, dizem que os pais e a igreja não têm nada a ver com sua vida.
  21. De fato, a igreja não tem poder sobre decisões, opiniões e comportamentos das pessoas, mas convém a igreja mostrar o caminho correto a fim de livrar qualquer pessoa do juízo eterno. A igreja não manda nas pessoas, ela apenas orienta, como uma luz brilhando na escuridão, ela mostra o verdadeiro caminho.
  22. No terceiro degrau temos o pecado exposto publicamente e a humilhação que ele produz. A pessoa se assenta, se junta com aqueles que zombam de Deus e sua palavra e desprezam as coisas santas. Sua mente está cauterizada pelo pecado e já não consegue discernir o certo do errado.
  23. Este estado é o pior de todos, é o nível mais baixo que alguém distante de Deus pode se achar. A pessoa passa a desprezar tudo que é correto, ridiculariza as coisas sagradas.
  24. Ela se torna semelhante ao filho pródigo que disputava comida com os porcos para poder se alimentar, até o dia em que caiu em si (recobrou a sã consciência) e percebeu que a única saída era voltar a casa do Pai e receber o seu perdão e amor.

II. O SEGUNDO ASPECTO É CARÁTER DA PESSOA BEM-AVENTURADA. ELA É:

  1. ALEGRE – O prazer deles está na lei do Senhor. Embora receba muitas bênçãos, o seu grande prazer está na palavra de Deus. Eis uma grande verdade:
  2. A vida cristã não é meramente desistir disto ou daquilo para agradar a Deus. Vida cristã é entrar em uma nova e feliz herança que se descobre na Palavra de Deus.
  3. A pessoa bem-aventurada não lê simplesmente a Bíblia. Ela olha para suas entrelinhas a fim de descobrir os tesouros inigualáveis que Deus oferece para seus filhos.
  4. Ler e meditar na Bíblia é como descobrir tesouros escondidos que enriquecem a nossa vida natural e espiritual. Nos alegramos quando descobrimos as promessas de Deus e sua vontade nas escrituras.
  5. Ilustração: O “caça ao tesouro” é um tipo de jogo em que os participantes devem resolver os enigmas das pistas para encontrar a sua recompensa. Cada mistério revelado indica o lugar em que o próximo está escondido até chegar no grande prêmio.
  6. A alegria do bem-aventurado resulta da sua negação ao conselho dos maus. O filho pródigo teve que renunciar a algumas coisas antes de se alegrar, poder possuir uma nova roupa, ser reintegrado a sua família e ouvir a voz do seu pai dizendo – vamos começar a festejar, 24 porque este meu filho estava morto e viveu de novo; estava perdido e foi achado (Luc 15:23,24). Sua alegria veio após a decisão de renunciar a comida que comia, disputando-a com os porcos.
  7. REFLEXIVA – nessa lei eles meditam dia e noite. No dia da prosperidade e na noite da adversidade, ela faz da Palavra de Deus o seu fiel conselheiro. A meditação na palavra da verdade é necessária para a nossa vida, ela ilumina o caminho e mostra a direção certa.
  8. Jesus ensinou que o mau tem uma relação próxima com o bem, assim como o joio com o trigo. Embora distintos em sua natureza, ambos se parecem; porém, o joio é estéril, sem valor e será queimado com fogo.
  9. Mateus 13:30 – Deixem o trigo e o joio crescerem juntos até o tempo da colheita. Então eu direi aos trabalhadores que vão fazer a colheita: ‘Arranquem primeiro o joio e amarrem em feixes para ser queimado. Depois colham o trigo e ponham no meu depósito.’”
  10. Do mesmo modo que joio não tem poder para resistir ao vento ou ao fogo, o mal não resistirá o juízo de Deus. Verso 5 – No Dia do Juízo eles serão condenados e ficarão separados dos que obedecem a Deus.
  11. Que a nossa oração seja sempre, pedir que Deus nos ensine a Sua vontade e nos livre de sermos influenciados pelos conselhos dos ímpios. Verso 6 – Pois o Senhor dirige e abençoa a vida daqueles que lhe obedecem, porém o fim dos maus são a desgraça e a morte.
Logo Independencia com Cristo OFICIAL

Contribua para este ministério

Ajude-nos a levar o Evangelho para mais pessoas. Deus te abençoe

R$ 100,00

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: