A humildade precede a honra


Provérbios 15:33 – Quem teme o Senhor está aprendendo a ser sábio; quem é humilde é respeitado.

Vamos falar sobre outras razões do porquê a humildade é essencial para todo cristão:

  1. Essencial para aprendermos a submeter-se a Deus e a sua vontade. Para que o crente siga a direção de Deus em suas decisões e escolha o caminho da santidade quando for tentado para se desviar. Além disso, é necessário que o crente aceite com paciência e alegria as circunstâncias difíceis, experiências e desafios da vida, sabendo que quando ele se submete a Deus, Deus está no controle de tudo.
  2. Essencial para confiar em Deus. Sem a humildade nos julgamos autossuficientes e independentes de Deus. O orgulho torna a fé impossível. A humildade é simplesmente a disposição que prepara a alma para viver pela fé. A fé busca a glória que vem de Deus.
  3. Essencial para amar a Deus e aos outros. Sem humildade não amamos a Deus nem ao próximo. As principais responsabilidades do ser humano incluem – amar a Deus, ao próximo como a ti mesmo (Marcos 12:30-31).
  4. Essencial para o bom relacionamento interpessoal. As boas relações sociais dependem da humildade. Quando o orgulho e o egocentrismo reinam em nossos relacionamentos, nos tornamos insensíveis e não demonstramos amor aos outros. A humildade nos relacionamentos envolve: O casamento, entre esposa ou marido (Efésios 5:21); Pais e filhos (Colossenses 3:20-21); Trabalho ou na profissão (Efésios 6:5, 7). Unidade da igreja. Ela depende da humildade e do amor nas relações pessoais (Efésios 4:1-4). Na igreja você não pode causar impacto sem comunidade. Você não pode ter comunidade sem unidade. Você não pode ter unidade sem humildade.
  5. Essencial para manifestar o amor de Deus ao mundo incrédulo. Em vez do orgulho ou arrogância que alguns descrentes comentam e sentem sobre os cristãos, o cristão deve sentir amor, misericórdia e a paciência que o próprio Deus manifesta para com o mundo. O cristão não deve se julgar superior a outras pessoas. Ele sabe que é uma pessoa perdoada pela graça de Deus. Jesus disse que quem muito foi perdoado é quem muito ama, por isso ele ama também os descrentes. O cristão deve humildemente guiar o incrédulo à mesma fonte que saciou sua sede espiritual. O cristão deve refletir em seu caráter o Cristo que se humilhou, que veio para servir e que se sacrificou para perdoar os pecados de todos.
  6. Enfim, é preciso ter humildade para o seu próprio crescimento e transformação. “A humildade é a verdadeira essência da santidade… é a supressão do ego e a entronização de Deus como Senhor e Salvador. Onde Deus é tudo, o ego não é nada”

Assista a mensagem deste sermão em nosso Canal. Aproveite para comentar, curtir, compartilhar e se inscrever.

QUAIS SÃO ALGUMAS CARACTERÍSTICAS DO CRISTÃO HUMILDE?

  1. O humilde desfruta do privilégio de ter um relacionamento pessoal com Deus e de poder caminhar diariamente em comunhão com o Deus eterno. Ele ama e adora a Deus por seu grande amor e graça e conta com Deus para tudo.
  2. O humilde tem um desejo genuíno de ajudar e servir aos outros. Está sempre disponível, aberto e aceita a amizade dos outros. Respeita cada pessoa porque reconhece seu valor como um ser criado à imagem de Deus.
  3. O humilde é paciente com os outros, se dispõe a perdoá-los e pedir perdão quando os ofendeu. Ele sente genuinamente misericórdia e amor por outra pessoa, mesmo que tenha sido profundamente ferido.
  4. O humilde ouve as opiniões e não fica na defensiva quando o criticam. Ele não fica chateado quando outros não oferecem as cortesias, gentilezas ou direitos que devem ser esperados.
  5. O humilde não busca destaque ou publicidade. Ele sabe que não merece a glória pelo que é ou pelo que faz bem.

COMO PODEMOS APRENDER A HUMILDADE?

“O perigo do orgulho é maior e mais próximo do que pensamos, especialmente em nossas experiências mais elevadas e sublimes”, por exemplo: – quando a pessoa alcança o sucesso em algum projeto ou empreendimento; quando ele vê seus frutos no ministério; quando ela sente o amor daqueles que a admira e aceita seus aplausos.

  • Na Cidade de Listra, Paulo e Barnabé rejeitaram ser idolatrados pelo povo e ensinaram corretamente as pessoas sobre a palavra de Deus, Atos 14:8-20.

Do mesmo modo, “a graça da humildade é maior e mais próxima, também, do que pensamos“. Paulo se mostrou grato quando foi humilhado como prisioneiro, ou quando recebeu a oferta generosa da Igreja de Filipos.

  • Ele declarou: Com a força (graça) que Cristo me dá, posso enfrentar qualquer situação. (Fp 4:13) incluindo viver contente com o que tinha e aceitar as ofertas.
  • Um simples gesto de gratidão sincera pode expressar a humildade que agrada a Deus.

O que podemos fazer para colaborar com Deus no desenvolvimento da humildade na vida?

  1. Concentre-se na grandeza e graça de Deus. A humildade nasce na alma que se maravilha sinceramente com o conhecimento e as experiências de Deus, sua grandeza, seu amor, sua salvação, sua provisão e seu poder.
  2. Pare de pensar que o mundo gira ao seu redor, esteja profundamente consciente do seu relacionamento (quem você é) com Deus infinitamente majestoso, santo e poderoso. O caminho mais seguro para a humildade é lembrar-se constantemente de Deus. Na Bíblia o orgulho está relacionado com o esquecimento de Deus. Oséias 13:6 – Mas, quando entraram na boa terra, vocês tiveram comida de sobra e ficaram satisfeitos; então os corações de vocês se encheram de orgulho, e vocês esqueceram de mim.
  3.  Renove a sua mente (Rm 12:2). Compreender como é o nosso Salvador Criador requer mergulhar a mente, alimentar o coração e guiar a nossa vontade através da meditação constante na Palavra de Deus. Memorizar e meditar em textos que nos fazem pensar em sua beleza, graça e grandeza ou cantar um hino de adoração são hábitos que focam intencionalmente em Deus.
  4. Deixe Deus te treinar através das fraquezas. As duas colunas da humildade são o conhecimento da grandeza de Deus e nossa humildade. Muitas vezes não aprendemos a humildade a menos que Deus nos ensine fraqueza e incapacidade por meio de erros, deficiências, doença, fracasso e até pecado. Confessemos nossa falta de humildade e dependência e reconheçamos que não somos capazes por nós mesmos. Fraquezas e limitações devem nos ensinar humildade e dependência. Deus permitiu o “espinho” na carne de Paulo e, por meio dessa experiência, ensinou-lhe que o “poder de Deus se aperfeiçoa na nossa fraqueza”. Então, Paulo pode dizer – quando estou fraco, então sou forte (II Coríntios 12:10). As experiências devem produzir crescimento em humildade, se refletirmos sobre elas biblicamente. À medida que você envelhece e vê mais, terá menos motivos para sentir orgulho. A ignorância e a falta de experiência são o pedestal do orgulho; deixe o pedestal ser removido e o orgulho logo cairá.
  5. Adote uma postura receptiva. Sem Jesus nada podemos fazer. Temos uma natureza que resiste à comunhão com Deus e com os outros. Temos uma natureza que se opõe à vontade de Deus. A humildade em si é uma virtude que somente o Espírito Santo pode operar em nós. Você tem que receber todo o bem de Deus e dos outros. Dependemos de Deus em tudo.
  6. Humilhe-se diante de Deus. Dê o crédito a Deus pelo teu sucesso. Reconheça os valores e virtudes dos outros. Agradeça e louve sinceramente as boas ações e atitudes dos outros.
  7. Medite regularmente na Palavra de Deus. Escute Deus diariamente em sua Palavra, reflita sobre o que lê, examine sua vida e ore pelas mudanças que são necessárias na sua vida. Isso contribui maravilhosamente e às vezes surpreendentemente para nossa transformação. Medite sobre passagens bíblicas sobre orgulho e humildade: observe a ruína dos orgulhos e a honra sobre os humildes – VFL – é preciso que a pessoa seja humilde antes de ser honrada.
  8. Deixe que a Palavra de Deus te confronte. Peça a Deus que te mostre como o orgulho está influenciando suas atitudes, ambições, reações, ressentimentos, críticas, relacionamentos e decisões. Veja o que Jesus ensinou em Lucas 18:9-14: Jesus também contou esta parábola para os que achavam que eram muito bons e desprezavam os outros: 10 — Dois homens foram ao Templo para orar. Um era fariseu, e o outro, cobrador de impostos. 11 O fariseu ficou de pé e orou sozinho, assim: “Ó Deus, eu te agradeço porque não sou avarento, nem desonesto, nem imoral como as outras pessoas. Agradeço-te também porque não sou como este cobrador de impostos. 12 Jejuo duas vezes por semana e te dou a décima parte de tudo o que ganho.” 13 — Mas o cobrador de impostos ficou de longe e nem levantava o rosto para o céu. Batia no peito e dizia: “Ó Deus, tem pena de mim, pois sou pecador!” 14E Jesus terminou, dizendo: — Eu afirmo a vocês que foi este homem, e não o outro, que voltou para casa em paz com Deus. Porque quem se engrandece será humilhado, e quem se humilha será engrandecido. 

Contribua para este ministério

Ajude-nos levar o evangelho para mais pessoas

R$ 100,00

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: